Manaus, 14/05/2021

TECNOLOGIA

Apple deve deixar de ser a única empresa a valer US$ 2 trilhões em breve

Apple deve deixar de ser a única empresa a valer US$ 2 trilhões em breve
27/04/2021 11h40

A Apple é a única empresa americana a atingir um valor de mercado de US$ 2 trilhões, mas, em breve, outras companhias podem alcançar essa marca.

A Microsoft vale pouco menos de US$ 2 trilhões. A Amazon tem uma capitalização de mercado de US$ 1,7 trilhão, e a Alphabet, proprietária do Google, vale cerca de US$ 1,5 trilhão.

Nas últimas semanas, as ações de tecnologia voltaram com força, ajudando a empurrar esses robustos da Nasdaq e outros para perto de recordes. Os sete magníficos da tecnologia – Facebook, Amazon, Apple, Netflix, Google (FAANG), além da Microsoft e Tesla – agora valem coletivamente cerca de US$ 9,3 trilhões. Isso é um quarto do valor de mercado total do S&P 500 de US$ 37,5 trilhões.

 

Apesar do decepcionante crescimento no número de assinantes da Netflix, conforme mostram os lucros divulgados na semana passada, os especialistas acreditam que a recuperação da tecnologia deve continuar.

Isso porque se espera que as grandes empresas da área apresentem ganhos sólidos em breve. A Tesla divulgará seus últimos resultados na segunda-feira após o fechamento do mercado, enquanto a Amazon, Apple, Facebook, Alphabet e Microsoft reportarão no final desta semana.

“As expectativas de lucro para o S&P 500 estão às alturas este ano, já que os investidores esperam essa grande recuperação, e a tecnologia é uma grande parte disso”, disse Daniel Morgan, gerente sênior de portfólio da Synovus Trust Company. “Essas empresas são muito dominantes.”

Morgan disse que, enquanto as principais empresas de tecnologia continuarem gerando forte crescimento de lucros, todas elas, incluindo as mais antigas e maduras do grupo, como a Apple e a Microsoft, devem continuar sendo as queridinhas de Wall Street.

Ele ainda destacou que alguns dos líderes de tecnologia da década de 1990, como IBM, Oracle e Cisco começaram a apresentar níveis mais lentos de ganhos e crescimento de vendas, o que não parece estar acontecendo com os atuais líderes do Nasdaq.

O analista do JPMorgan Doug Anmuth espera que a Amazon atinja a marca de US$ 2 trilhões. Anmuth disse em um relatório recente que a Amazon é sua “favorita” entre as ações do FAANG que devem registrar lucro no primeiro trimestre e que as ações podem subir mais 30% nos próximos 12 meses. Isso empurraria seu valor de mercado para cerca de US$ 2,2 trilhões.

Fortes ganhos e muito dinheiro

Em outro relatório, Anmuth observou que a Alphabet deve continuar a ganhar impulso graças à força de seus negócios principais. Ele estimou que a unidade de Pesquisa do Google vale cerca de US$ 1 trilhão em uma base independente, enquanto o YouTube é avaliado em cerca de US$ 400 bilhões.

Isso não quer dizer que todas as grandes ações de tecnologia de 2021 estejam sendo negociadas a valores altos.

Amazon e a Tesla apresentam relações de preço/lucro extremamente elevados, as valorizações do Facebook e do Google são mais razoáveis. O mesmo ocorre com a Microsoft e a Apple, que também pagam dividendos trimestrais que os tornam mais atraentes do que os títulos do Tesouro de baixo rendimento.

Além disso, os balanços patrimoniais das gigantes da tecnologia são originais, com muito dinheiro e poucas dívidas. Esse é um dos principais motivos pelos quais elas também emergiram como investimentos mais seguros durante esses tempos tumultuados.

A maioria delas oferece produtos e serviços que resistiram bem durante a pandemia – e devem continuar a fazê-lo enquanto a economia se recupera.

“As sete grandes empresas de tecnologia refletem o melhor dos dois mundos para os investidores”, disse Chris Gaffney, presidente de mercados mundiais do TIAA Bank. “Isso mostra sua importância na economia em geral.”

“São empresas de alto crescimento, mas também defensivas, porque ainda podem ter um bom desempenho se a reabertura da economia não for tranquila após a Covid”, disse Gaffney. “Algumas mudanças no comportamento do consumidor durante a pandemia podem ser permanentes”.