Manaus, 18/05/2022

Cidade

Área onde será construído novo terminal de ônibus recebe visita técnica da Prefeitura de Manaus

Área onde será construído novo terminal de ônibus recebe visita técnica da Prefeitura de Manaus
11/04/2022 19h30

A Prefeitura de Manaus, por meio de Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), realizou vistoria técnica, na manhã desta segunda-feira, 11/4, na área destinada à construção do Terminal 7 (T7), localizada na avenida Torquato Tapajós, s/nº, esquina com a avenida do Turismo, no bairro Santa Etelvina, próximo ao complexo viário Lydia da Eira Corrêa, na zona Norte.

O diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, vistoriou o espaço que será desapropriado e anunciou um dos maiores investimentos da prefeitura para o sistema de transporte coletivo da cidade de Manaus, com impacto direto na vida dos usuários. O processo está em andamento e ainda este ano haverá a assinatura do convênio e licitação, para posteriormente ser determinada a ordem de serviço para o início das obras.

De acordo com o diretor-presidente, a vistoria faz parte do conjunto de ações planejadas pelo prefeito David Almeida para o transporte público de Manaus.

“O prefeito estabeleceu um cronograma do transporte para os quatro anos de governo. Nesta segunda etapa que começa, é iniciada a construção de infraestrutura de transporte, tais como melhorias de terminais, melhoria das plataformas e reformas. E esta área da região Norte é a que mais cresce na cidade. A área do Tarumã está crescendo, temos vários pequenos bairros onde não é possível ter linhas diretas para o Centro, por isso faremos linhas alimentadoras até o terminal e, a partir daqui,os passageiros poderão embarcar em linhas troncais para o Centro e outras áreas da capital. Este é o local que a engenharia de transporte identificou para ter melhor acesso para as linhas”, destacou.

Paulo Henrique explicou que o terreno passará por um processo de desapropriação para construção do T7 que terá projeto diferenciado com áreas de bicicletário, estacionamento, além de uso racional de energia e sustentabilidade.

“O planejamento é que o terminal esteja em pleno funcionamento em até 12 meses. Este terminal terá um novo conceito, vamos fazer toda captação de energia elétrica para que ele seja autossustentável por meio de placas de energia solar, haverá reuso da água, assim como captação de água da chuva. Duas outras diretrizes foram implantadas a partir deste terminal, com o bicicletário e o estacionamento em que as pessoas podem deixar seus veículos. São conceitos que os novos terminais passarão a ter. O objetivo é termos terminais de integração mais humanizados, com mais espaço para as pessoas. É uma nova fase para o transporte que começa a partir da valorização da infraestrutura, da readequação dos espaços e da construção das novas áreas para o usuário”, destacou o diretor-presidente do IMMU.

O novo mobiliário irá ligar os moradores dos bairros da zona Norte e Oeste diretamente às estações de transbordo do corredor viário das avenidas Torquato Tapajós e Constantino Nery, com o pagamento de uma só passagem.

O novo terminal possui referências arquitetônicas, como o fenômeno natural Encontro das Águas, utilizado na paginação de piso no acesso principal, e pedra em granito preto e branco. O terminal terá áreas exclusivas para os ônibus alimentadores, troncais, estacionamento e ampla área para os usuários.

O T7 terá em torno de 4 mil metros quadrados de área construída, com capacidade para atender aproximadamente 27 mil passageiros por dia. A partir do Terminal 7, as viagens serão mais rápidas pelo corredor viário, oferecendo mais comodidade e segurança para usuários e trabalhadores do transporte coletivo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.