]

Manaus, 30/07/2021

Cultura e Entretenimento

Bairro P.10 Ganha Nova Opção de “Arraial Julhino”, Neste Final de Semana

Bairro P.10 Ganha Nova Opção de “Arraial Julhino”, Neste Final de Semana
30/06/2021 17h00

O restaurante Biliskão estará com um buffet julhino com comidas típicas da época mais gostosa do ano, decoração temática e músicas juninas

Nestes três meses (junho, julho e agosto) os amazonenses tem o costume de se reunirem e fazerem uma festa junina, julhina e até mesmo agostina com seus amigos e familiares, pensando neste conceito o restaurante Biliskão, resolveu oferecer uma boa opção ao bairro Parque 10 de Novembro, nos dias 3 e 4 de julho, um buffet, a partir das 17h, onde todos poderão se deliciar e matar as saudades das festas desta época tão contagiante.

A casa vai estar com decoração temática, músicas juninas, guloseimas típicas, como o delicioso tacacá, milho cozido, o famoso bolo de macaxeira caramelado, maçã do amor e claro que não poderia ficar de fora o apetitoso espetinho com vinagrete, o bobó de camarão e muitas outras opções. O restaurante está intensificando os cuidados e todos os protocolos exigidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde), com o objetivo de receber as pessoas com total segurança. Para as pessoas que vão se servir o estabelecimento disponibiliza luvas descartáveis, os pratos e talheres são esterilizados, os atendentes treinados em relação à covid – 19 e todos usam os EPIs de segurança, há a disponibilização de produtos descartáveis (prato, talheres e copos) caso a cliente queira para se sentir mais seguro.

Para um dos donos do Biliskão, o empresário Gabriel Oliveira, “Resolvemos ter a ideia de fazer este buffet, pois todos estamos ansiosos para podermos nos encontrar com segurança e nos confraternizarmos com nossos entes queridos e com o avanço da vacinação já podemos ter a esperança de aos poucos viver este “novo normal”, aqui no restaurante vamos intensificar os protocolos exigidos pelos órgãos, para que nosso cliente possam curtir e se deliciar nestes dois dias de “Arraial julhino do Biliskão”, afirma Gabriel.

Curiosidades da época
A origem da festa junina é pagã e, assim, não tinha o caráter religioso que assumiu anos depois, e que continua até hoje. Ainda antes da Idade Média, no hemisfério norte, as pessoas comemoravam a chegada do verão – no mês de junho – homenageando os deuses da natureza e da fertilidade, ao mesmo tempo em que pediam uma colheita farta.

Isso acontecia porque era a altura da colheita de cereais, tal como o milho – que hoje é o ingrediente mais comum nas comidas típicas de festa junina. As fogueiras, um símbolo característico das festas juninas atualmente, também têm origem na festa pagã, porque era costume fazer fogueiras nas celebrações. Como a igreja não conseguia acabar com a popularidade dessa festa pagã, acabou aderindo às festas juninas atribuindo-lhes um caráter religioso.

No Brasil, as festas juninas foram introduzidas pelos portugueses no período colonial. Em Portugal, a festa junina tinha o nome de Festa Joanina, possivelmente pelo fato de acontecer em junho ou talvez por causa de São João, que é principal santo da comemoração; motivo pelo qual as festas juninas também são chamadas de Festa de São João.

Os três santos católicos – São João, Santo Antônio e São Pedro – foram escolhidos para serem comemorados na festa junina porque eram os santos mais populares do mês de junho. Muitas tradições que acompanham essa comemoração representam os principais símbolos das festas juninas que incluem: as comidas, as danças típicas, os balões, a fogueira, as brincadeiras e as roupas.