Brasil

Bolsonaro culpa Maia pela perda da MP do 13º do Bolsa Família

Bolsonaro culpa Maia pela perda da MP do 13º do Bolsa Família

Durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro atribuiu a perda de validade da medida provisória do 13° salário do Bolsa Família ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele também indicou que a cobrança pelo 13° neste ano também fosse endereçada a Maia.

– Sabia que não teve (13° para o Bolsa Família) nesse ano? Foi promessa minha? Foi. Foi pago ano passado? Foi. Mas o presidente da Câmara deixou caducar a MP. Vai cobrar de mim? Cobra do presidente da Câmara – disse Bolsonaro.

A reação do deputado foi quase imediata. Ao Broadcast/Estadão, Maia afirmou que Bolsonaro foi “mentiroso” em sua fala.

Contudo, na época em que a MP caducou, aliados do governo desestimularam a votação do texto. Isso porque o relatório do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) tornava o 13º do Bolsa Família uma política permanente e incluía o pagamento também a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda que já recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Com as mudanças, o impacto para os cofres públicos seria de R$ 7,5 bilhões ao ano.

Neste ano, o governo não enviou proposta quanto ao 13° do Bolsa Família. Ao Broadcast/Estadão, Maia afirmou que colocará em pauta nesta sexta-feira (18) a MP que estende o auxílio emergencial com a inclusão, no texto do 13º, aos beneficiários do programa social, algo que não está previsto na proposta original enviada pelo governo. A expectativa de Maia é que o texto possa ser votado no Senado na segunda-feira (21).