Manaus, 07/12/2022

Amazonas

CIGS FORMA 72 NOVOS GUERREIROS DE SELVA

CIGS Foto:Divulgação
CIGS Foto:Divulgação
27/09/2018 10h06

Nesta quinta-feira, às 19h30, no Centro de Instrução de Guerra na Selva, acontecerá a Solenidade de Encerramento e Brevetação dos Cursos de Operações na Selva – Categoria “B” 18∕3 e Categoria “C” 18∕4.

Setenta e dois alunos concluíram o curso, entre Oficiais e Sargentos, e os concludentes serão brevetados (sendo condecorados pela conclusão do Curso de Operações na Selva – COS), após doze (12) semanas de treinamentos intensos nas bases de Instrução do CIGS.

Durante o evento, estarão presentes, o General de Divisão Carlos Alberto Mansur, Comandante da 12a Região Militar; o Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia, General de Brigada Edson Skora Rosty; Diretor da DETMil – Diretoria de Educação Técnica Militar, General de Brigada Vinicius Ferreira Martinelli; e o Comandante do 2o Grupamento de Engenharia, e o General de Brigada Marcus Vinicius Fontoura de Melo; também foram convidados autoridades civis.

CIGS

O Centro de Instrução de Guerra na Selva foi criado em 2 de março de 1964, tendo como primeiro Comandante, o então Major de Artilharia Jorge Teixeira de Oliveira, o Teixeirão. Teve seu primeiro Curso de Guerra na Selva em 1966, sendo hoje ministrado em duas categorias, “B” para Oficiais e “C” para Sargentos.

COS

O Curso de Operações na Selva, atividade finalista do CIGS, tem como objetivo inserir o aluno em um ambiente o mais próximo possível do combate real. O COS é realizado durante 12 semanas e dividido didaticamente em três fases: Vida na Selva, Técnicas Especiais e Operações. Na primeira fase, o aluno aprende a sobreviver na selva com meios que ela oferece. Na segunda, são ministradas instruções de caráter técnico, como módulos de tiro, orientação, explosivos e destruições, emprego de aeronaves, dentre outras. Na última fase, o aluno integra os conhecimentos adquiridos e realiza planejamento, comanda ou participa como integrante de pequenas frações em missões operacionais na selva.

O BREVÊ DE GUERRA NA SELVA

Padrão adotado para os cursos do Exército. Com folhas de carvalho na horizontal, tendo na sua parte central um escudo português. No seu interior existe um felino, a onça pintada, de frente e com a boca aberta, pronta para atacar. O conjunto é encimado por uma estrela de cinco pontas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.