Manaus, 06/07/2022

Destaques

Cinco estabelecimentos são interditados pela CIF por irregularidades

Cinco estabelecimentos são interditados pela CIF por irregularidades
26/05/2022 21h40

Agentes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) interditaram cinco estabelecimentos por venda de sucata irregular, na manhã desta quinta-feira (26/05), nas zonas centro-oeste e leste de Manaus. A ação, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi), tem o objetivo de fiscalizar a venda de materiais furtados do patrimônio público como tampas de bueiro e fiações elétricas. Ao todo, os agentes fiscalizaram sete estabelecimentos.

Os estabelecimentos Sucataria Bafafá, Sucataria B.S.S e C&S Sucata, no bairro Coroado, Sucataria do Negão, no bairro Redenção, além de mais um local sem identificação, no bairro Vila da Prata, foram interditados pela Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (SEMEF), por falta de alvará para funcionamento.

Dos sete locais vistoriados, quatro foram notificados pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) por falta do auto de vistoria e extintores de incêndio nas áreas obrigatórias. Uma balança de medição também foi apreendida por fiscais do Instituto Estadual de Pesos e Medidas (IPEM-AM) por não possuir o selo de qualidade.

De acordo com a fiscal da Semef, Perpétua Basílio, todas as sucatarias interditadas não possuíam licença para funcionamento.

“Esses locais nunca foram visitados pela Semef em outras CIFs e em todos foram encontradas irregularidades. Em razão disso estamos interditando por que é o procedimento padrão. Não apresentou o alvará, a gente interdita”, explicou a fiscal.

Efetivo

Além de representantes da SSP-AM, a CIF desta quinta-feira contou com agentes da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), CBMAM, IPEM-AM, Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), SEMEF e Guarda Civil Municipal (GCM).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.