Manaus, 02/02/2023

Polícia

“Colômbia” mandou matar Dom e Bruno, conclui Polícia Federal

Protesto de indígenas pede justiça após mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips — Foto: Diego Nigro/Reuters
Protesto de indígenas pede justiça após mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips — Foto: Diego Nigro/Reuters
24/01/2023 09h26

Para a Polícia Federal não há dúvidas de que as mortes do indigenista brasileiro Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips foram encomendadas por Rubens Villar Coelho, mais conhecido como “Colômbia”.

O crime ocorrido em junho de 2022 no Vale do Javari, no Amazonas, está praticamente solucionado. A PF conseguiu provas de que o suspeito estava envolvido no crime.

– Não tenho dúvida que o mandante foi o Colômbia. Temos provas que ele fornecia as munições para o Jefferson e o Amarildo, as mesmas encontradas no caso. Ele pagou o advogado inicial de defesa do Amarildo – declarou o superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Alexandre Fontes.

Em coletiva de imprensa, o policial declarou ainda que um novo nome foi indiciado por participação no caso.

– Foi encaminhado um relatório à justiça federal com mais seis indiciamentos. Tínhamos anteriormente 3 nomes. Identificamos o irmão do Amarildo, ele forneceu a arma de fogo para o Amarildo. Ele vai responder por participe do homicídio.

Colômbia foi preso em flagrante em julho do ano passado por uso de documentos falsos quando foi ouvido pela polícia sobre o crime. Após pagar fiança de R$ 15 mil, o homem foi solto, cumprindo prisão domiciliar. Mas por não respeitar a condição, foi preso novamente.

Também são investigados Amarildo da Costa, Oseney da Costa, e Jefferson da Silva Lima.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.