]

Manaus, 28/07/2021

Amazonas

Covid-19: Maués começa a vacinar pessoas a partir de 18 anos

Fotos: Reinaldo Santos e Rodrigo Negreiros
Fotos: Reinaldo Santos e Rodrigo Negreiros
12/04/2021 15h40

Mais uma vez a Terra do Guaraná começará a imunizar uma nova faixa etária. Desta vez, a prioridade serão pessoas com comorbidades.

“Infelizmente, essa doença é mais letal às pessoas com doenças pré-existentes, pois possuem um sistema imunológico mais frágil e, por isso, nossa gestão quer imunizar todos”, disse o prefeito, Júnior Leite.

A vacinação ocorrerá nos dias 13 e 14 de abril, para pessoas entre 30 a 49 anos, e 15 e 16 de abril, para indivíduos entre 18 a 29 anos. Estará disponível nos seguintes locais: Escola Municipal Santina Prado (bairro Maresia), Creche Municipal Euri Leite (bairro Senador), Jardim Fraternidade (bairro Eden), Jandira Mc Comb (bairro Ramalho Jr.), Livro Aberto (bairro Santa Luzia) e no Centro Referência da Assistência Social Tonicão – Cras 3 (bairro Mário Fonseca).

Quem tem direito a se imunizar?

Portadores de diabetes, cardiopatas, pessoas com obesidade mórbida, síndrome de Down e com hipertensão arterial, mas para ter o direito a vacina é necessária a seguinte documentação: documento de identificação original com foto (carteira de identidade ou de trabalho), Cadastro de Pessoa Física (CPF), cartão de vacina, laudo médico original e cópia.

Quem não possui o laudo médico poderá apresentar receita médica original e cópia, em papel timbrado oficial do Sistema Único de Saúde (SUS) ou de estabelecimento de saúde de rede particular.

Quais os cuidados devo ter pós-vacinação?

O organismo precisa produzir anticorpos, por isso é proibido a ingestão de bebida alcóolica e drogas.

Grávidas poderão ser vacinadas, desde que sejam do grupo de risco citado. A infecção da doença normalmente ocasiona parto prematuro e taxas de letalidade maior entre mãe e bebê, por isso a importância da imunização e o prefeito alerta para “que a população faça a sua parte, com os cuidados básicos como distância social, o uso de máscaras e álcool gel.

Esperamos, em breve, estarmos livre desta doença e que possamos voltar ao normal para receber os turistas na nossa bela Maués”, afirmou Leite.