Manaus, 06/10/2022

Cidade

Criança vítima de torturada recebe alta após mais de dois meses internada em Manaus

Criança vítima de torturada recebe alta após mais de dois meses internada em Manaus
19/08/2022 16h50

A criança de quatro anos que estava internada desde junho no Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Oeste e no Hospital Delphina Aziz, após ter sido torturada, recebeu alta da unidade nesta quinta-feira (18). O pai e a madrasta do menino foram presos por suspeita de participarem das agressões sofridas por ele.

Na ocasião do crime, a delegada titular da DEPCA, Joyce Coelho, revelou que no dia 31 de maio, a mãe da vítima, que pegava o filho aos fins de semana, levou o menino à DEPCA para denunciar os maus-tratos que ele estaria sofrendo, supostamente, pelo pai e madrasta.

No dia 4 de junho, a vítima deu entrada no Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Oeste apresentando vômitos por ter engolido uma moeda de R$ 1. A criança expeliu o objeto e retornou para a casa do pai.

Seis dias depois, no dia 10 de junho, a criança deu entrada novamente na unidade, desta vez, com uma tampa de pasta de dente na garganta, e apresentando um quadro de parada cardiorrespiratória, precisando ser reanimada pela equipe de saúde. Desde então, o menino está em coma.

Prisão de pai e madrasta

O pai e a madrasta do menino foram presos na ‘Operação Acalento 1’, no dia 15 de junho. A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) abriu um inquérito, e o que era tratado inicialmente como um caso de maus-tratos, foi configurado como um crime de tortura.

A juíza plantonista Rosália Guimarães Sarmento expediu o mandado de prisão temporária, por 30 dias, do casal, que também era responsável por outra criança de sete anos.

Madrasta e pai foram presos em uma residência no bairro Compensa — Foto: Jucélio Paiva/Rede Amazônica

Madrasta e pai foram presos em uma residência no bairro Compensa — Foto: Jucélio Paiva/Rede Amazônica

No entanto, os suspeitos não estavam no endereço, e foram encontrados na casa de familiares, no bairro Lago Azul, Zona Norte.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.