Manaus, 20/06/2021

Política

Daniel Vasconcelos denuncia cobrança abusiva da taxa de esgoto da empresa Águas de Manaus

Daniel Vasconcelos denuncia cobrança abusiva da taxa de esgoto da empresa Águas de Manaus
01/06/2021 19h50

Após reclamações recebidas em suas redes sociais, o vereador Dr. Daniel Vasconcelos (PSC) denunciou a empresa Águas de Manaus sobre a alta tarifa cobrada pelos serviços de água e esgoto na cidade de Manaus. A denúncia foi feita na manhã desta terça-feira (01/6) durante seu discurso no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

“A empresa Águas de Manaus está cobrando uma taxa absurda de esgoto no valor de R$ 987,48. Será que não há o bom senso em saber que este não é momento de reajustes, pagamos caro por um desserviço,” ressaltou Daniel.

Segundo o vereador, em um momento em que a economia está enfraquecida, que há muitos desempregados e a população ainda enfrenta uma crise sanitária causada pela pandemia, não há como aceitar o aumento destas taxas indevidas.

“Isso é inadmissível. As pessoas estão tendo dificuldades para conseguir o seu alimento, as vezes não tem o que comer e ainda precisam se preocupar com uma cobrança dessa abusiva, com a falta de fornecimento de água, além de outros problemas enfrentados com o rompimento de tubulações e adutoras. Nos bairros de São José e Coroado, ambos na zona Leste, os moradores sofrem com o rompimento das tubulações quase toda semana, quem passa na avenida Alameda Cosme Ferreira sabe disso” enfatizou o vereador.

Na ocasião, o parlamentar citou também o transtorno ocasionado no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus, em que o rompimento de uma adutora de 800 milímetros rompeu na madrugada de domingo (30/5) e causou muitos prejuízos aos moradores daquela área. “Isso que aconteceu na Compensa foi terrível, muitas pessoas perderam seus bens, esta empresa precisa pagar por estes prejuízos, ganham muito bem para isso,” afirmou.

Durante a discussão, Daniel Vasconcelos recebeu apartes de outros companheiros de parlamento que contribuíram para o debate e afirmou ao final, que não ficará omisso diante desta situação. “Quero deixar o meu repudio neste dia e dizer que não ficarei calado enquanto isso estiver acontecendo, ainda mais neste momento em que precisamos ajudar as pessoas e não causar mais problemas. Enquanto os governos municipal e estadual se esforçam para oferecer auxílios emergenciais, esta empresa desrespeita todas as regras, precisamos nos unir em favor do povo de Manaus”, concluiu.