Brasil

Danilo Gentili é processado por piada sexual sobre enfermeiras

Danilo Gentili é processado por piada sexual sobre enfermeiras
22/02/2021 15h50

O humorista Danilo Gentili está sendo processado pelo Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo por ter feito uma piada sobre masturbação envolvendo os profissionais da saúde. Na ação, a categoria pede uma indenização por danos morais no valor de R$ 41 mil.

Em 1° de dezembro do ano passado, Gentili usou seu Twitter para fazer uma piada envolvendo a classe. O processo tramita na 42ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, após ser impetrado duas semanas depois da postagem.

– Vocês sabem se existe um asilo especializado onde as enfermeiras batem uma “pros véios”? Essa tem sido uma preocupação minha quando penso no futuro. Existe esse tipo de serviço? – escreveu ele.

A piada gerou uma nota de repúdio do Coren (Conselho Regional de Enfermagem) de São Paulo. Para a instituição, o “conteúdo não tem qualquer veia cômica e configura uma gratuita e descabida agressão à enfermagem”. O conselho ainda classificou o ato de Gentili como uma “agressão”.

– Em meio à pandemia do novo coronavírus, quando a sociedade passou a enxergar a realidade e a importância da enfermagem na assistência, tudo o que a profissão não precisa é de mais uma agressão – completou o Conselho.

A polêmica seguiu com o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, que impetrou de fato um processo contra Gentili em 14 de dezembro. Em comunicado oficial, a corporação classificou o apresentador como “humorista sem limites”, por ele ofender os profissionais da saúde.

Na ação, o sindicato pede “pagamento de indenização correspondente a 40 salários mínimos (R$ 41.800) a título de danos morais às enfermeiras”. O sindicato ainda pede retratação pública e a retirada imediata da postagem no Twitter.