]

Manaus, 23/10/2021

Mundo

David Julius e Ardem Patapoutian vencem o Nobel de Medicina

David Julius e Ardem Patapoutian vencem o Nobel de Medicina
04/10/2021 09h18

Os neurocientistas norte-americanos David Julius e Ardem Patapoutian foram os laureados com o Prêmio Nobel da Medicina, pelo seu trabalho na descoberta dos receptores da temperatura e do toque. O anúncio foi feito pelo Comitê Nobel, em Estocolmo.

Segundo o comitê, “as suas descobertas tornaram possível entender o calor, o frio e a força mecânica que pode iniciar os impulsos nervosos, que nos permitem perceber e adaptar-nos ao mundo”.

“Esse conhecimento está sendo usado para desenvolver tratamentos para ampla gama de doença, incluindo a dor crônica”, acrescenta o comitê.

Os cientistas que trabalham em centros na Califórnia descobriram o mecanismo de termossensibilidade com os poros no cérebro, que desencadeiam sensações de dor e reflexos motores de proteção.

“A nossa capacidade para sentir calor, frio e o toque é essencial para a sobrevivência e está na base da nossa interação com o mundo. Na nossa vida cotidiana tomamos essas sensações ccomo garantidas, mas como são os impulsos nervosos iniciados para que a temperatura e a pressão possam ser percebidas? A questão foi resolvida pelos neurocientistas norte-americanos”, diz ainda Comitê Nobel.

David Julius, professor da Universidade das Califórnia, 65 anos, usou a capsaicina, um componente ativo da pimenta que as torna picantes, induzindo uma sensação de ardor, para identificar um sensor nas terminações nervosas da pele que responde ao calor.

Ardem Patapoutian nasceu em Beirute, no Líbano, em 1967, mas mudou-se durante a juventude para os Estados Unidos e é agora cientista do instituto Scripps Research, em La Jolla, na Califórnia. Usou células sensíveis à pressão para descobrir uma nova classe de sensores que respondem a estímulos mecânicos na pele e nos órgãos.

No ano passado, o Prêmio Nobel de Medicina foi para três cientistas, pela descoberta do vírus da hepatite C.

História do Nobel

Alfred Nobel foi o cientista e industrial sueco responsável pela iniciativa da entrega dos prêmios Nobel, que distinguem pessoas ou instituições pelas suas descobertas ou contribuições notáveis para as diferentes áreas.

Em 1985, um ano antes da sua morte, Alfred Nobel determinou essa iniciativa no seu testamento.

Segundo os termos do testamento, cerca de 31,5 milhões de coroas suecas, o equivalente a 2,2 mil milhões de coroas na atualidade (203 milhões de euros), foram alocados a uma espécie de fundo, cujos juros deviam ser redistribuídos anualmente “àqueles que, durante o ano, tenham prestado os maiores serviços à humanidade”.

O testamento previa que os juros do capital investido fossem distribuídos ao autor da descoberta ou invenção mais importante do ano no campo da física, química, fisiologia ou medicina, e da obra de literatura de inspiração idealista que mais tenha se destacado.

Uma última parte seria atribuída à personalidade que mais ou melhor contribuísse para “a aproximação dos povos”.

A cerimônia de entrega dos prémios ocorre anualmente em 10 de dezembro, data de aniversário da morte de Alfred Nobel.

 

 

 

 

Fonte Agência Brasil

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.