Manaus, 30/01/2023

Amazonas

Defensoria promove roda de conversa e serviços de saúde e beleza a mulheres em situação de rua

Defensoria promove roda de conversa e serviços de saúde e beleza a mulheres em situação de rua
05/12/2022 14h30

Em alusão aos “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, o Grupo de Trabalho (GT) Pop Rua, da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), realizou uma Roda de Conversa com mulheres, no sábado (3), no Palacete Provincial, localizado na Praça Heliodoro Balbi, S/N, Centro. Além das conversas sobre direitos e planejamento familiar, também foram promovidas ações de vacinação e embelezamento das assistidas.

Além de mulheres em situação de rua, participaram da ação venezuelanas em situação de vulnerabilidade social acolhidas em abrigos da capital.

Na roda de conversa, foi criado um ambiente seguro (sem a participação dos companheiros) para que elas relatassem violências sofridas sem nenhum tipo de medo ou constrangimento, e assim dar voz àquelas que nunca se sentiram à vontade para denunciar.

“O Brasil tem um alto índice de violência contra as mulheres. E aquelas que vivem em situação de rua ou de vulnerabilidade social – causadas por diversos fatores, incluindo migração, como é o caso das venezuelanas que vivem em Manaus – estão expostas de forma mais extrema as marcas dessa violência. Por isso a gente precisa trazer, em ações como essa, a oportunidade para que elas compreendam sobre os direitos e também colocar a DPE-AM e os outros equipamentos à disposição para atendê-las”, explica a defensora pública Stéfanie Sobral, coordenadora do GT Pop Rua.

A defensora avalia que a educação em direitos associada a ações de saúde e embelezamento ajuda a promover a autoestima. “E isso faz com que elas se sintam fortalecidas para buscar seus direitos”.

A ação contou com a parceria da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Organizações não-governamentais e teve início com um café da manhã seguido de dinâmicas e serviços de embelezamento e vacinação. Além da roda de conversa, teve sessão informativa sobre planejamento familiar e infecções sexualmente transmissíveis, além de distribuição de preservativos.

Um espaço com atividades lúdicas, brinquedos e distribuição de lanches foi criado pelo projeto social Girassol, do abrigo Nacer, para entreter as crianças. “Muitas mulheres trazem os filhos porque não têm com quem deixar. Então a gente cria esses espaços para que as mães possam participar ativamente da ação, sabendo que os filhos estão em boas mãos. Além disso, é uma oportunidade de proporcionar às crianças um momento de lazer”, explicou Alcineia Souza, assistente social do abrigo.

Talita* (nome fictício pra preservar a identidade da assistida), que mora nas ruas do Centro de Manaus, se emocionou ao compartilhar com todos e todas como foi receber o convite da equipe para participar da ação. “Eles chegaram lá com a gente de surpresa e a gente foi chamando nossas amigas. Todas ficamos muito felizes porque pudemos sair da rua por um momento e ainda ficar todo mundo junto. Então a gente agradece em primeiro lugar a Deus e a vocês também por esse momento. Quando entrei hoje (Palacete Provincial) eu me emocionei porque fazia mais de 15 anos que eu não vinha aqui. A minha mãe trabalhava aqui do lado e eu sempre vinha visitar o lugar com o meu irmão, e estar aqui hoje me fez lembrar disso”, disse ela entre lágrimas.

A ONG ‘MenstRua’, uma das parceiras da ação, fez a distribuição de absorventes entre as assistidas. Para a idealizadora do projeto, Jumara Pimenta, essas ações impactam positivamente na dignidade dessas mulheres. “Pela falta de condições, elas passam pelo período menstrual sem ter como fazer a higiene adequada, sendo que é um direito delas. E hoje nós nos unimos com a Defensoria para fazer essa distribuição e dar voz a elas. Eu acredito que trazê-las aqui e proporcionar esse momento faz com que elas se sintam bem”, comemorou.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.