Manaus, 05/12/2022

Amazonas

Em nova decisão, juiz determina prisão preventiva de técnico de futebol suspeito de abusar de 8 crianças no AM

Em nova decisão, juiz determina prisão preventiva de técnico de futebol suspeito de abusar de 8 crianças no AM
23/11/2022 09h50

Em uma nova decisão, o juiz Jean Carlos Pimentel dos Santos, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), determinou a prisão preventiva de um técnico de futebol suspeito de abusar de 8 crianças, em Manaus. Antes, o mesmo juiz tinha decidido que o acusado responderia aos crimes em liberdade, com uso de tornozeleira eletrônica.

De acordo com o TJAM, a nova decisão saiu por volta das 22h de terça-feira (22), após o Ministério Público do Amazonas (MPAM) entrar com recurso. O MP pediu a prisão preventiva do técnico.

“O magistrado manifestou-se na noite desta terça-feira pelo acolhimento do pedido do órgão ministerial e decretou a prisão preventiva do acusado”, informa o TJAM, em nota.

Na segunda-feira (21), em audiência de custódia, o juiz decidiu que o suspeito iria responder às acusações em liberdade. Na ocasião, o magistrado determinou algumas restrições ao investigado, entre elas, o uso de tornozeleira eletrônica.

Com a primeira decisão, o técnico de futebol de escola de base foi solto na segunda-feira (21).

O caso

O técnico de futebol de escola de base foi preso, no domingo (20), suspeito de abusar sexualmente de crianças, em Manaus. Ele usava o sonho de vítimas para cometer crimes, segundo a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM).

A delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e Adolescente (Depca), informou que primeira providência sobre o caso tomada por ela ao chegar à delegacia foi representar juridicamente pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva. Ela levou em consideração a gravidade do caso.

Joyce Coelho informou que, além das seis crianças encontradas na casa do suspeito no domingo (20), outras duas famílias de vítimas procuraram a polícia depois da prisão dele. O técnico foi capturado após denúncia feita pelos próprios filhos dele.

“Ele diz que os pais permitiam que aquelas vítimas, na faixa de 10 a 14 anos, estivessem na casa dele. Mas o que a gente verifica é que, além da vulnerabilidade etária, também há a vulnerabilidade econômica em que essas crianças viviam”, disse a delegada.

Na casa do suspeito foram encontrados documentos e materiais esportivos que indicam a ligação dele com uma escolinha de futebol.

“A gente verifica nesse caso a ocorrência de estupro de vulnerável e também de exploração sexual. Considerando que esse homem é um treinador de futebol e, com isso, acabava aliciando os meninos para que eles frequentasse a casa deles e ali praticassem diversos atos libidinosos mediante, por exemplo, presentes como chuteiras, pagamento de lanche”, explicou a delegada, no domingo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.