]

Manaus, 30/07/2021

Mundo

Estudo aponta menor eficácia da Janssen contra variantes

Estudo aponta menor eficácia da Janssen contra variantes
21/07/2021 15h15

A vacina contra a Covid-19 da Janssen, farmacêutica da Johnson & Johnson, é muito menos eficaz contra a variante delta do coronavírus Sars-CoV-2 e outras, segundo um estudo recentemente divulgado nos Estados Unidos.

A pesquisa, que ainda não foi revisada por pares nem publicada em nenhuma revista científica, foi divulgada na terça-feira (20) por uma equipe da Universidade de Nova York e reproduzida agora por vários jornais. O trabalho se baseia em uma série de experimentos em laboratório com amostras de sangue.

Embora a eficácia da vacina em condições reais possa ser diferente, as conclusões do estudo reforçam a tese de que os vacinados com este produto de dose única podem requerer um reforço com vacinas de RNA mensageiro, como as de Pfizer e Moderna.

Os dados, segundo os autores, ressaltam a importância de monitorar as infecções entre vacinados que resultem em casos severos de Covid-19 e “sugerem o benefício de uma segunda imunização para aumentar a proteção contra as variantes”.

Esse estudo contradiz alguns relatórios divulgados pela Johnson & Johnson neste mês, que indicavam que a vacina é efetiva contra a variante delta. No entanto, continuaria em linha com as conclusões de estudos recentes que mostram uma eficácia muito limitada da vacina da AstraZeneca, de tipo similar à da Janssen, quando administrada em uma só dose.

No caso da vacina da AstraZeneca, que é administrada em duas doses, os estudos indicam uma imunidade muito grande após a segunda aplicação.