]

Manaus, 27/09/2021

Cidade

FAS lança projeto que incentiva meninas ribeirinhas no esporte

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
15/09/2021 16h50

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) lançou, nesta semana, o projeto-piloto ‘Deixa a Mana Jogar’, de incentivo ao esporte para meninas em comunidades ribeirinhas. O lançamento aconteceu nas comunidades Três Unidos, situada na Área de Proteção Ambiental (APA) Rio Negro, em Manaus e Tumbira, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro, município de Iranduba, a 64km de Manaus.

O projeto tem o objetivo de promover atividades de desporto escolar para adolescentes do ensino médio das Escolas Estaduais Thomas Eugene Lovejoy (Tumbira) e Samsung Amazonas (Três Unidos). O foco é desenvolver o empoderamento feminino através do esporte, trazendo conceitos de igualdade de gênero por meio de oficinas práticas e teóricas. Apesar do público-alvo das atividades serem meninas ribeirinhas, os meninos também serão envolvidos no projeto social.

As modalidades oferecidas serão futebol e voleibol. De acordo com a gestora do projeto na FAS, Juliana Gonçalves, o ‘Deixa a Mana Jogar’ é inspirado na metodologia proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres, que visa criar espaços seguros e inclusivos para meninas e mulheres por meio do desporto escolar.

“Nossa expectativa é reduzir estereótipos de gênero e comportamentos nocivos por meio da promoção de atividades de aprimoramento da autoestima, liderança, conhecimento sobre saúde e compreensão sobre a prevenção da violência. Desta forma, vamos promover envolvimento social e empoderamento dessas meninas e mulheres, criando um espaço seguro de troca de experiências”, explica Juliana.

A vice-presidente da RDS do Rio Negro, Izolena Garrido, comemora a chegada do projeto e afirma que é algo que vai além do esporte. “Essa é uma forma de inclusão social das mulheres, com o empoderamento feminino, mas acima de tudo, é uma oportunidade de mostrar os talentos das mulheres da floresta e fazer com que elas sejam exemplos também para outras meninas”, afirma. Para Isolena, projetos como esse são importantes para incentivar talentos locais, acolhendo e dando oportunidades. “Indo além da inclusão, esse projeto trabalha também a perspectiva de futuro, de oferecer possibilidades para as meninas mostrarem seus talentos, não só como lazer, mas com a oportunidade de ser exemplo, de representar pessoas. Isso, sem dúvidas, é uma grande motivação”.

O evento de lançamento do projeto nas comunidades teve a participação da superintendente de desenvolvimento sustentável da FAS, Valcléia Solidade; da gestora do projeto, Juliana Gonçalves; da titular da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Alessandra Campêlo; do Secretário de Estado do Meio Ambiente (Sema), Eduardo Taveira; da Diretora do Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe) da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (SEDUC), Hellen Matute; além dos diretores das escolas, Francisco Carlos Rodrigues e Antônia Madalena Soares. O lançamento seguiu todos os protocolos contra Covid-19.

Sobre o projeto

O projeto “Deixa a Mana Jogar” é realizado pela FAS com o seu Programa de Soluções Inovadoras (PSI), que possui financiamento por meio de duas emendas parlamentares da deputada estadual e secretária de estado de Assistência Social (Seas), Alessandra Campêlo. Também tem apoio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Prefeitura Municipal de Iranduba. O projeto terá duração até maio de 2022, com expectativa de expansão para outras comunidades ribeirinhas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.