]

Manaus, 27/09/2021

Cidade

Filho de ex-síndico que acusa empresário de homofobia, tem histórico de brigas em condomínio

Fotos: Câmeras de segurança do condomínio
Fotos: Câmeras de segurança do condomínio
02/09/2021 09h42

Na tarde desta quarta-feira (1/9), o empresário, Gerson Sampaio e sua esposa Ana Paula Paiva foram surpreendidos com acusações de homofobia que partiram do filho do ex-síndico do condomínio, onde o casal mora. Gerson e Ana Paula repudiam qualquer ato de discriminação e homofobia. O casal relata, que estava chegando no condomínio, quando encontraram com o filho do ex-síndico no hall de entrada do prédio. Os mesmos pediram para que o rapaz não colocasse informativos contra a Comissão Interventora no apartamento do casal, foi quando Bruno se alterou, segundo Gerson e Ana Paula.

“Eu estava chegando no condomínio com minha esposa, quando adentrar o hall do prédio encontramos com o senhor Bruno. Nesse momento, lhe pedi para que não colocasse mais informativos referentes a gestão do seu pai, que fora afastado pela justiça por suspeita de fraude na administração do condomínio. Nesse momento, Bruno se alterou e disse que estávamos chamando o pai dele de ladrão e partiu pra cima, foi quando travamos uma briga de empurra, empurra e caímos ao chão, minha esposa tentou apartar e teve a mão machucada. Ela acionou o elevador e pediu pelo interfone a presença de seguranças. A qual não foi necessária, nós apartamos e entrei no elevador com minha esposa. Nesse momento o Bruno tentou por diversas vezes impedir o funcionamento do elevador. Conseguimos subir, entrei em meu apartamento, tomei banho e desci para trabalhar. Ao chegar embaixo, o Bruno estava totalmente descontrolado tendo que ser segurado pelo seu pai e seguranças do condomínio, nesse momento chegaram duas viaturas que foram acionadas por ele, conversamos com os policiais, e ele a todo momento totalmente descontrolado tendo que ser contido, alegou aos policiais homofobia, mas a todo momento gritava que o pai dele não era ladrão e que não havia roubado o condomínio, mas foi afastado e está sendo realizada uma auditoria nas contas do residencial. O Bruno inclusive já esteve envolvido em pelo menos outras duas brigas no condomínio com o mesmo descontrole, pelos mesmos motivos. Ou seja, é acostumado fazer confusões por causa da suspeita de fraude no condomínio por parte do pai dele”, afirma Gerson Sampaio.

Vale ressaltar, que em Junho deste ano, Bruno se envolveu em outra confusão no condomínio, dessa vez contra uma moradora. O filho ex-síndico ameaçou e agrediu a mulher com palavras de baixo calão. Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança da administração.

Entenda o caso

O casal é acusado de agredir Bruno também morador de um condomínio, localizado na Av. Torquato Tapajós, onde residem.  Fato ocorrido na noite , dessa terça-feira (31/8). Segundo Bruno, antes de entrarem no elevador, Gerson dirigiu a palavra a ele para pedir que o mesmo parasse de jogar “porcarias” no seu andar. Bruno retrucou, negando que fizesse tal coisa, então começou a briga registrada pelas câmeras de segurança do condomínio.

Bruno fez um B.O por lesão corporal e vai acionar o agressor na justiça.

Gerson também fez um B.O para que as devidas providências sejam tomadas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.