Destaques

Fiscalização determina fechamento de 10 estabelecimentos comerciais por desobedecerem prevenção da Covid-19

Fiscalização determina fechamento de 10 estabelecimentos comerciais por desobedecerem prevenção da Covid-19

A Central Integrada de Fiscalização (CIF) flagrou 24 estabelecimentos comerciais, entre bares, casas de shows e restaurantes, cometendo irregularidades sanitárias e de segurança básica ao público neste fim de semana. Focada no cumprimento do decreto de prevenção à Covid-19, as vistorias resultaram em 12 autuações e notificações, no fechamento de dez locais e na interdição de outros cinco, entre a noite de sexta-feira (18/12) e a madrugada desta segunda-feira (21/12), em Manaus.

 

Coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), a Central acontece todos os finais de semana a partir das denúncias da população realizadas pelo serviço emergencial 190. O domingo (20/12) foi o dia com maior número de irregularidades identificadas. Ao todo, dez espaços sofreram sanções, sendo quatro autuações e/ou notificações, outros quatro fechamentos e duas interdições.

 

Ao longo dos três dias de fiscalização, foram registrados descumprimentos ao decreto de prevenção à Covid-19, com aglomerações e desrespeito ao distanciamento mínimo entre as mesas. Mas também houve casos de falta de licenciamentos sanitários, de prevenção a incêndios do Corpo de Bombeiros e o crime de poluição sonora.

 

Na sexta-feira (18/12), foram fechados três bares. Um deles fica na rua Tirza Carvalho, no bairro Aleixo, zona centro-sul da capital, por aglomeração. O local também foi autuado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em 100 UFMs, por poluição sonora, e notificado por não possuir Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

 

Também no Aleixo, mas na avenida Guilherme Paraense, um bar foi notificado pelo Corpo de Bombeiros pela falta de Auto de Vistoria, e pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), por não ter licenças para som.

 

No bairro Nossa Senhora das Graças, na rua Libertador, um bar foi notificado pelo Corpo de Bombeiros e autuado, pela Semmas, em 100 UFMs por poluição sonora. Já na avenida Professor Nilton Lins, Flores, o bar foi notificado pela falta de licença dos bombeiros e da Semmas.

 

No sábado (19/12), um bar localizado no Aleixo, na rua Júlio Verne, foi autuado pela falta de projeto de prevenção a incêndio e descumprimento ao decreto da Covid-19. A mesma situação levou à interdição de um bar na Avenida Via Láctea, Adrianópolis, e de outro na Avenida Constelação, no Aleixo. No local, os agentes encontraram diversos narguilés, que foram apreendidos.

 

No Centro de Manaus, dois eventos foram encerrados na avenida Epaminondas. Um deles, organizado por um boi-bumbá, foi fechado por aglomeração e autuado pelos Bombeiros também pela falta de projeto de prevenção a incêndio.

 

Já no domingo (20/12), as equipes da CIF autuaram quatro estabelecimentos por descumprir as medidas de prevenção à Covid em bairros da zona leste e oeste da capital. Na zona leste, os locais funcionavam na rua Careiro, São José, avenida Itaúba, Jorge Teixeira, rua Santo Agostinho, no Coroado. Na zona oeste, uma casa de shows na avenida do Turismo foi autuada por aglomeração e uso de pista de dança. As sanções foram aplicadas pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

 

A CIF é composta por servidores da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), Ouvidoria, Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), FVS-AM, Defesa Civil e Instituto Municipal de Mobilidade Urbana.