FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE SÃO ACUSADOS DE ROUBO EM MATERNIDADE

Maternidade Azilda da Silva Marreiro Foto: Divulgação

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), decretou através de uma portaria que que torna obrigatória a revista em funcionários da maternidade Azilda da Silva Marreiro, no bairro Galileia, Zona Norte de Manaus. O decreto segundo o governo é porque a maternidade apresenta problemas de “ordem patrimonial”, ou seja , acusando-os de estarem roubando materiais e equipamentos da unidade.

O mais incrível de tudo isso, é que , o governo com essa portaria acusa sem provas, e além disso, em vez de tomar medidas para dar mais segurançã aos servidores e pacientes se ausenta totalmente acusando os funcionários.

A segurança nas unidades de atendimento da saúde são precárias, a mesma maternidade já foi alvo de bandidos armados que assaltaram a maternidade em julho do ano passado levando os celulares e pertences de acompanhantes e pacientes que estavam na maternidade.

Veja a portaria: