]

Manaus, 17/09/2021

Cidade

Grito dos Excluídos: servidores farão ato contra Bolsonaro em 7 de setembro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
03/09/2021 15h00

No próximo dia 7 de setembro, servidores públicos irão às ruas para lutar contra a Reforma Administrativa e pedir ‘Fora Bolsonaro’. O ato ocorrerá junto do 27.º Grito dos Excluídos, evento organizado anualmente pela Cáritas, confederação humanitária ligada à Igreja Católica. A edição deste ano será às 15h, no Igarapé do Mestre Chico, Centro de Manaus.

“É importante aproveitar esse momento de união da população e dos movimentos sociais para alertar a todos sobre os perigos que vêm com a Reforma Administrativa, incluindo danos aos servidores e à população em geral”, afirma Luiz Claudio Correa, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Trabalho da 11º Região e Justiça Federal do Amazonas (SitraAM/RR) e um dos organizadores do ato.

O tema do evento deste ano é ‘A Vida em Primeiro Lugar’. Um palco será montado e movimentos sociais e sindicatos participarão com falas sobre os perigos da Reforma Administrativa, pedir ‘Fora Bolsonaro’ e distribuir panfletos nos arredores.

Reforma Administrativa

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n.º 32 é considerada por servidores a maior ameaça já existente ao funcionalismo. O texto é carregado de parágrafos que retiram uma série de direitos dos servidores, como a estabilidade, a progressão de carreira no modelo atual, o fim dos concursos e a possibilidade de políticos nomearem pessoas de confiança em cargos estratégicos.

“Todos concordam que a Reforma Administrativa é a destruição do atendimento de qualidade à população e o fim dos concursos públicos. Por isso, convidamos a sociedade e os servidores de todas as esferas para se unirem a nós neste ato contra a PEC 32”, diz o presidente do SitraAM/RR.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.