Manaus, 24/09/2022

Cidade

Grupo bloqueia trecho da Torquato Tapajós após ser retirado de área de preservação ambiental em Manaus

Grupo bloqueou trecho da Avenida Torquato Tapajós, em Manaus, após ser retirado de área ambiental. — Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica
Grupo bloqueou trecho da Avenida Torquato Tapajós, em Manaus, após ser retirado de área ambiental. — Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica
16/08/2022 13h20

Um grupo bloqueou um trecho da Avenida Torquato Tapajós nos dois sentidos, na manhã desta terça-feira (16). O protesto ocorreu depois que os manifestantes foram retirados de uma área de preservação ambiental, na Zona Oeste de Manaus.

De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), a Torquato Tapajós foi bloqueada nos dois sentidos, em um trecho próximo ao bairro bairro Santa Etelvina. Agentes de trânsito, policiais militares e bombeiros foram enviados ao local.

Os manifestantes começaram o protesto após serem retirados de uma área de preservação ambiental do Tarumã. Uma operação realizada no bairro, por volta das 6h desta terça, encontrou 350 barracos construídos irregularmente.

Segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), as pessoas encontradas nos barracos ainda não moravam na área, mas, há pelo menos duas semanas, frequentavam o local para fazer as construções.

A ação na área ocupada contou com a atuação da Polícia Civil, Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Batalhão de Choque e Sema.

Para impedir o retorno dos ocupantes à área, policiais militares criaram uma barreira na área verde que faz limite com a comunidade União da Vitória.

Polícia montou barreiras para impedir o retorno dos ocupantes. Inconformadas, as famílias caminharam da comunidade até a Avenida Torquato Tapajós.

No local, o grupo fechou os dois sentidos da via e ateou fogo. As famílias reivindicam moradias e afirmam que não há nenhum documento que obrigue a reintegração de posse da área de preservação ambiental.

Por volta das 9h30, a avenida foi liberada, nos dois sentidos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.