Manaus, 10/08/2022

Cultura e Entretenimento

Juiz emite ordem de proteção contra Ricky Martin por violência doméstica

Michael Loccisano/Getty Images
Michael Loccisano/Getty Images
04/07/2022 13h20

A polícia de Porto Rico confirmou no sábado (2) através de um comunicado à imprensa que “está em processo de arquivamento de uma ordem de proteção, nos termos da Lei 54, emitida contra o Sr. Enrique Martin”, conhecido no mundo do entretenimento como Ricky Martin. O artista negou as acusações que levaram à ordem.

A Lei 54 foi criada em 1989 para estabelecer um conjunto de medidas destinadas a prevenir e combater a violência doméstica em Porto Rico.

Segundo as autoridades, a ordem foi expedida pela juíza Raiza Cajigas Campbell, do Tribunal de Primeira Instância de San Juan, e, por se tratar de um caso previsto na Lei 54, a polícia não divulga o nome do pessoa que solicitou o pedido.

O cantor Ricky Martin reagiu neste domingo em sua conta no Twitter à ordem de proteção contra ele, emitida por um juiz neste sábado.

“A ordem de proteção contra mim é baseada em alegações totalmente falsas, então enfrentarei o processo com a responsabilidade que me caracteriza”, disse o porto-riquenho em sua mensagem.

“As alegações contra Ricky Martin, levando a uma ordem de proteção, são completamente falsas. Estamos confiantes de que quando os fatos verdadeiros vierem à tona sobre este assunto, nosso cliente Ricky Martin será totalmente justificado”, disse a equipe jurídica do artista em declarações escritas.

Enquanto isso, a polícia explicou como o processo foi tratado. “A partir do momento em que o policial uniformizado recebeu uma cópia da ordem de proteção, através do novo Centro de Operações e Processamento da Ordem de Proteção (COPOP) da Polícia de Porto Rico, seu processamento foi coordenado pelos agentes”, dizia parte do comunicado.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.