Manaus, 23/05/2022

Brasil

Justiça manda RedeTV! e Sikêra Jr. pagarem R$ 300 mil a Xuxa

Justiça manda RedeTV! e Sikêra Jr. pagarem R$ 300 mil a Xuxa
26/03/2022 11h00

Uma notícia ruim para o apresentador Sikêra Jr., da RedeTV!. A justiça deu ganho de casa à apresentadora Xuxa Meneghel após Sikêra associá-la ao crime de pedofilia em 2020. Na condenação, o apresentador e a emissora terão que pagar R$ 300 mil a Xuxa por danos morais.

A decisão foi da juíza Ana Cristina Ribeiro Bonchristiano, da 3ª Vara Cível de Osasco (SP), que chegou a criticar o programa de Sikêra. “Em programas televisivos sensacionalistas e popularescos, como esse exibido pela emissora, são frequentes e estimuladas pelos seus apresentadores palavras de conteúdo ofensivo (…) Os apresentadores tudo fazem, sem o menor critério, inclusive levar ao ar ameaças de morte contra pessoas públicas, honestas e trabalhadoras, achincalham a vida privada e a família dessas pessoas, apenas para alavancar a audiência de seus programas televisivos”.

Para ela, “tais apresentadores, na busca desvairada pela audiência, postam-se acima do bem e do mal e, sem refletir ou ponderar sobre o que dizem e nas consequências de seus atos, estão sempre prontos a atacar, com suas línguas ferinas, o cidadão honesto e o desonesto, colocando a todos no mesmo patamar, sem o mínimo respeito à honra e à dignidade humanas”.

“Emerge dos autos, de modo inequívoco, à ótica da valoração das provas, que a autora foi ofendida em sua imagem no programa ‘Alerta Nacional’ exibido em 23.10.2020. Também é certo e confessado pelos próprios réus que as ofensas foram perpetradas em ‘revanche’ e em defesa da posição retrógrada, o que não pode ser tido como meramente conservadora. Não houve defesa de valores familiares, mas sim ataques à imagem e honra da autora”, apontou a magistrada.

Ela ainda considerou que a RedeTV! deveria ter tomado providências, “já que as falas “violaram a imagem da autora e causaram-lhe sofrimento com as ofensas perpetradas”.

Inicialmente a apresentadora pediu R$ 500 mil, mas a Justiça definiu o valor em R$ 300 mil. Além disso, Sikêra Jr. e a RedeTV! deverão pagar os custos do processo, cerca de R$ 60 mil.

Ainda cabe recurso.

ENTENDA O CASO
O episódio teve início em outubro de 2020, quando Xuxa estava para lançar um livro com temática LGBT. Na época, Sikêra fez críticas em seu programa.

– Lamentavelmente, eu era muito fã. Eu era pequenininho, meu sonho era ir à plateia para ver a que se diz rainha. Hoje, não dá mais audiência, está sendo empurrada para todo horário. A que vai lançar agora um livro LGBT para criança, viu? Para criança! Um livro LGBT para criança! Cuidado com o teu filho! Cuidado com a tua filha! A mesma que fez um filme com uma criança. Sim! Ela nua com uma criança de 12 anos. Ex-rainha, eu quero dizer para você que pedofilia é crime e não prescreve não, tá? – disse o apresentador, citando o filme Amor Estranho Amor, de 1982, em que a personagem de Xuxa mantém relações sexuais com um garoto de 12 anos.

O apresentador ainda acusou Xuxa de querer “levar a criançada para a safadeza” com livro que iria lançar.

– Você está usando desse nome que você criou para levar a criançada agora para a safadeza, para a putari*, para a surub*! Tua filha falando que ofereceu maconha para ‘tu’. Isso é uma coisa que se diga, ‘tu’, uma formadora de opinião? E aí? Todo mundo preocupado com o rabo do cavalo, né? Apologia às drogas também é crime, ex-rainha – ameaçou Sikêra, lembrando uma entrevista recente de Xuxa em que ela diz que a filha, Sasha, já teria oferecido maconha a ela.

Diante das declarações, Xuxa decidiu acionar a Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.