Manaus, 10/08/2022

Brasil

Luva de Pedreiro: Liminar veta parte de reportagem da Globo

Luva de Pedreiro: Liminar veta parte de reportagem da Globo
04/07/2022 11h03

Uma liminar concedida a Allan Jesus, ex-empresário do influenciador Iran Ferreira, o Luva de Pedreiro, impediu que a TV Globo mostrasse detalhes do contrato entre Iran e Allan. Os dados seriam mostrados na edição deste domingo (3) do Fantástico. Apesar disso, o dominical ainda exibiu a reportagem sobre o influenciador.

A liminar em questão foi concedida pela juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 6ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Na decisão, Allan Jesus conseguiu que a Justiça fluminense vetasse citações ao seu nome, e ao contrato que ele tinha com o influenciador, durante as reportagens do Fantástico, da TV Globo, e também do Domingo Espetacular, da Record.

A Globo havia gravado uma entrevista com Iran e seus novos empresários, entre eles o ex-jogador de futsal Falcão, ao longo da semana. Em nota lida no ar durante o Fantástico, a Globo afirmou que a decisão que vetou parte da reportagem “viola a liberdade de imprensa e de expressão, pilares da democracia e protegidas pela Constituição” e que, “por isso, vai recorrer da decisão”.

– A TV Globo não compactua com discurso de ódio. Ameaças são inaceitáveis em qualquer situação e quem as pratica está sujeito as consequências legais. Divergências sobre questões contratuais devem ser decididas pelo Poder Judiciário que é o responsável pela aplicação da lei e relação entre as partes – relatou a emissora.

Em seus stories, Luva ficou revoltado com o que chamou de “censura prévia” e disse que estão tentando calar sua voz. Responsável pela entrevista na Record, o jornalista Roberto Cabrini afirmou que divulgaria o trecho sobre o rompimento do Luva com o ex-empresário assim que for possível.

– Em virtude de uma liminar conseguida na Justiça por esse mesmo empresário cujo nome não iremos mencionar, estamos impedidos de falar desse impasse e exibir entrevistas sobre o assunto, o que será feito quando não existir mais entraves judiciais – disse Cabrini.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.