Amazonas

‘Mano G’, líder de facção criminosa no AM, recebe alvará de soltura

‘Mano G’, líder de facção criminosa no AM, recebe alvará de soltura

Gelson Lima Carnaúba, narcotraficante conhecido como “Mano G”, líder de facção criminosa atuante no Amazonas, está em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, há 1 ano e 3 meses, no aguardo do julgamento do massacre ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), executado em janeiro de 2017.

O desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), Sabino da Silva Marques, decidiu conceder a “Mano G” um alvará de soltura durante o processo do julgamento.

Elzu Souza, advogado de defesa de Gelson, entrou com um pedido de habeas corpus, alegando excesso de prazo na prisão do cliente, que atualmente está na cadeia de segurança máxima da cidade citada.

Carnaúba também é acusado de ser um dos mentores da chacina do Compaj, de 25 de maio de 2002, quando 14 pessoas foram executadas.

Esse material será atualizado após posicionamento do TJAM.