Cultura e Entretenimento

Márcia Novo faz releitura de toadas clássicas e lança EP ‘Eletroboi’

Márcia Novo faz releitura de toadas clássicas e lança EP ‘Eletroboi’

A cantora Márcia Novo não cansa de surpreender. Para marcar de vez a presença feminina nos palcos de boi-bumbá, a artista lança no nesta quinta-feira (17) o seu mais novo trabalho, o EP ‘Eletroboi’.

O projeto é uma releitura de quatro toadas de sucesso dos bumbás Caprichoso e Garantido, além de uma composição autoral. As cinco toadas estão disponíveis em todas as plataformas digitais (Spotify, Deezer e iTunes) da cantora.

‘Réquiem’, ‘Dança do Banzeiro’, ‘Vem’, ‘Bumba Bumbum Bumbá’ e ‘Ritmo Quente’ apresentam um mix de guitarradas pareaenses que soam no compasso da percussão do boi e que, quando ganham a força da voz de Márcia Novo e a produção do maestro Manoel Cordeiro, proporcionam ao público uma explosão rítmica que promete não deixar ninguém parado.

O ‘Eletroboi’ tem a participação de artistas já consagrados do Festival de Parintins, como Canto da Mata, Tony Medeiros e Klinger Araújo (in memorian). Além destes músicos, o EP contou com a participação da indígena Cláudia Baré que, em nheengatu – língua utilizada por sua etnia – versa o trecho inicial de ‘Réquiem’.

“Conseguimos reunir as todas mais pops do boi, mais dançantes, que eu me identifico muito também, além de Réquiem, que eu adorei fazer. Foi um desafio para mim resgatar essas músicas que grandes artistas já nos fizeram viajar para uma outra dimensão da arte. É muito difícil mudar um clássico, mas eu acho que consegui. Fiquei muito satisfeita com o resultado”, avalia a artista.

Eternizando o Furacão
Depois de lançar o videoclipe de ‘Réquiem’, toada de Ronaldo Barbosa, e alcançar mais de 74 mil visualizações no YouTube, Márcia vai apresentar o segundo clipe musical do EP.

A aposta dessa vez será o lançamento do clipe musical de ‘Bumba Bumbum Bumbá’, a toada do Furacão do Boi que já foi apresentada em programas nacionais como ‘Domingo Legal’ e ‘Planeta Xuxa’. O videoclipe estará disponível no canal da cantora, a partir das 20h.

O videoclipe traz um colorido às águas do rio Negro. Deslizando sob às águas caudalosas, o barco traz o Boi Boiola, figura conhecida na ilha tupinambara que dá destaque às lutas contra a homofobia.

Com passos coreogrados, o clipe musical promete fazer todo mundo mexer muito o quadril nos próximos meses.

Dirigido por Tadeu Rocha e Thaianty, o videoclipe traz nos créditos finais, uma homenagem ao furacão é exibida. Imagens de um arquivo pessoal da cantora mostram a relação de amizade e cumplicidade que os artistas tinham.

“Quando eu escolhi essas músicas, nunca imaginei perder o Klinger e o sinto muito aqui. Ele me cobrava muito um trabalho para Parintins e eu sempre dizia que iria surgir no momento certo. Rodas de toada são comuns na minha família e eu vi no projeto uma forma de homenageá-la, de eternizá-lo”, contou a cantora, revelando que dentre os sonhos que ainda carrega está o de se apresentar no Bumbódromo da ilha tupinambarana.

Projeto ‘Eletroboi’
Neste trabalho, Márcia Novo reafirma suas raízes amazônidas mesclando a tradição musicado dos bois de Parintins com uma pegada pop, regada a beats eletrônicos.

Composto em sua totalidade por artistas e produtores nortistas, ‘Eletroboi’ foi gravado em 2019, por meio do Edital Conexões, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

O EP estava previsto para ser lançado em meados de junho de 2020, mas teve que ser adiado por causa da pandemia de covid-19.

Artista e ativista
Márcia Novo comemora 17 anos de carreira em 2020. De família tradicional parintinense, a artista tem quatro discos gravados.

O estilo da cantora está profundamente relacionado com a Amazônia e passeia pelo boi-bumbá, pelo tropicalismo dançante do brega e, também, pelos ritmos de fronteira caribenha.

“Quero muito trazer o som da atualidade, mas manter essa percussão raiz do nosso ritmo que ganhou o Brasil na década de 90. Sou apaixonada pela música da Amazônia e deixo isso como minha contribuição como mulher, como parintinense e como alguém que ama toada”, ressalta Márcia.

Recentemente, teve o videoclipe “Subindo pelas paredes” lançado pela Billboard.

Como ativista, Márcia assina o projeto “Tarumã Alive”, que promove ações de limpeza do rio Tarumã.

Durante a pandemia, criou a campanha “Vidas indígenas importam” que arrecadou inúmeras doações às comunidades tradicionais da Amazônia.

O ativismo nas questões ambiental e indígena lhe coroou como Embaixadora da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). Todo esse trabalho também lhe rendeu homenagens da revista Vogue, que a colocou entre as 12 principais personalidades de destaque na Amazônia.

Ouça aqui:
Spotify – https://spoti.fi/37qULmR
Deezer – https://bit.ly/38dtdR8
iTunes – https://apple.co/2IWCLr7
YouTube – https://bit.ly/3p0biUK