]

Manaus, 30/07/2021

Brasil

Marido de vereadora de Manacapuru é preso pela Polícia Civil

Marido de vereadora de Manacapuru é preso pela Polícia Civil
08/07/2021 14h50

A Delegacia de Polícia Civil de Manacapuru, através do trabalho do Delegado Rodrigo Torres, prendeu na manhã desta quinta-feira, Lauro Patrício Augusto de Lima, de 28 anos, conhecido como Neguinho, marido da vereadora de Manacapuru Mirian Trindade (PP), o mesmo era foragido da Justiça de Roraima desde 2019, após condenação por crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e assalto à Bancos de Boa Vista-RR.

Após informações da Polícia Civil de Roraima, sobe as suspeitas de que o homem estaria escondido em Manacapuru, delegacia da cidade, sobre o comando do Delegado Rodrigo Torres, iniciou o trabalho de investigação, que resultou na captura desse foragido.

“Nós recebemos as informações que possivelmente este foragido da justiça, estaria escondido em Manacapuru, e após as investigações e diligências aqui no município, conseguimos então identificar quem era esse foragido, e hoje após um cerco policial, ele foi abordado em um veículo no KM 02 da rodovia AM 352, e logo ele foi se entregando confessando que era foragido da justiça, então nós fizemos a detenção do mesmo e o conduzimos para a Delegacia”. Disse Rodrigo Torres – delegado de Manacapuru.

O detalhe, é que o homem levava uma vida normal na cidade, inclusive o mesmo era casado com uma vereadora da cidade, Mirian Trindade que foi eleita nas eleições de 2020. De acordo com o Delegado, as investigações não apontam envolvimento dela nos crimes do marido.

“É possível que até a própria familia que lhe acolheu em Manacapuru não tenha conhecimento dos crimes cometidos por ele, já que um fato que curioso, é que quando as pessoas vieram atrás de fazer sua procura na delegacia, sequer sabiam o nome verdadeiro dele, mas as investigações continuam para tentar identificar se de fato a sua companheira tinha ou não conhecimento dos crimes cometidos por ele em Roraima”. Finalizou Torres

Após os procedimentos na Delegacia de Manacapuru, o homem deverá ser transferido para Roraima, para cumprir pelos crimes cometidos no Estado.

 

 

Fonte: Agência Amazonas