]

Manaus, 24/01/2022

Cidade

Médico especialista faz alerta sobre os exageros ocorridos nas confraternizações de final de ano

Médico especialista faz alerta sobre os exageros ocorridos nas confraternizações de final de ano
28/12/2021 10h35

A época de final de ano é sempre marcada pelos excessos, que vão desde a gastos com presentes, roupas novas, até a alimentação, já que é a época também das ceias, das confraternizações e das festas com comida e bebida liberadas.

No entanto, apesar de ser um momento reservado para o reencontro de pessoas queridas e comemorações (os famosos ‘confras’), essa série de exageros podem desencadear diversos problemas, tanto físicos quanto emocionais, e se não houver um determinado cuidado podem representar sérios riscos a longo prazo.

O gastroenterologista do Sistema Hapvida, Cristiano Augusto Pires, dá dicas de como evitar certos tipos de alimentos e bebidas nas festas de fim de ano. “Não exagerar nos alimentos gordurosos, nem em algum grupo específico, como se restringir a consumir somente proteínas. E, claro, tentar ingerir frutas, legumes e verduras nesse meio tempo. Lembrar da salada, que ajuda na composição das fibras alimentares para manter a flora intestinal”, destaca.

O médico ainda fala sobre alguns tipos de alimentos ou produtos que devem ser evitados nessa época de festas. “Evitar as entradas, pães e amendoins e iniciar com um prato de salada e legumes, evitando maionese. Colocar pequenas porções de carboidratos e escolher apenas um único tipo em vez de vários. Se não for possível evitar a sobremesa, escolher uma, pegar em pequena quantidade e não repetir. É importante destacar que as bebidas alcoólicas não devem fazer parte da ceia e das comemorações do paciente que sofreu um infarto. O álcool, seja vinho, cerveja ou champanhe, pode piorar a pressão arterial e deixar os batimentos cardíacos irregulares, atrapalhando a recuperação”.

Entre outros problemas causados na saúde pelo exagero na ingestão de alimentos em excesso estão dores e distensões abdominais, náuseas, vômitos, diarreia, além da possibilidade de desencadear refluxo, gastrite, azia, pirose (sensação de queimação) e outros desconfortos.

Outro perigo está relacionado à demasia do uso do sal e à pouca hidratação, com alto consumo de bebidas alcoólicas e refrigerantes, o que pode causar uma série de problemas, que vão desde dores de cabeça até um possível aumento de pressão e retenção de líquidos.

Nesta época de exageros, os cuidados básicos são sempre interessantes para ajudar a remediar possíveis danos e também os prevenir. O equilíbrio é a chave na alimentação, pois, não devem existir nem jejuns prolongados, nem demasia de consumo. Um sono reparador e hidratação são relevantes para manter tanto as funções mentais quanto as fisiológicas funcionando bem.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 7,4 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, Grupo Promed, Premium Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 38 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 48 hospitais, 203 clínicas médicas, 49 prontos atendimentos, 176 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.