“NÃO VOU SUCUMBIR”, DIZ BOLSONARO SOBRE PROTESTOS EM TODO O PAÍS

Ao ser questionado sobre os protestos contra cortes nas verbas da educação realizados em 26 capitais do país e no Distrito Federal nesta quarta-feira 15, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não irá “sucumbir”. “Querem um presidente vaselina, para agradar todo mundo? Não vou ser eu”, afirmou em Dallas, onde receberá nesta quinta-feira, 16, o prêmio “Personalidade do Ano” da Câmara de Comércio Americano-Brasileiro.

“O que vai acontecer comigo? O povo que decida, o Parlamento que decida”, afirmou, referindo-se às críticas que vem recebendo após a adoção da medida. “Eu vou fazer a minha parte. Eu não vou sucumbir”, completou Bolsonaro.

“Querem que eu me adeque e ceda a pressões pela tal governabilidade?”, questionou. “Eu não vou ceder a pressão nenhuma. Afinal de contas, estamos tratando das coisas para a posteridade”.

Bolsonaro também voltou a criticar os manifestantes que participaram dos atos desta quarta-feira. “Não sabiam o que estavam fazendo lá”, disse.

Em declaração na manhã de ontem, assim que desembarcou em Dallas, o presidente chamou os manifestantes de “idiotas úteis” e “massa de manobra”.