Manaus, 21/05/2022

Polícia

No Amazonas, Polícia Militar prendeu 23 pessoas nas últimas 24 horas

No Amazonas, Polícia Militar prendeu 23 pessoas nas últimas 24 horas
30/03/2022 13h53

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), prendeu 23 pessoas e apreendeu dois adolescentes durante os patrulhamentos realizados entre a manhã de terça-feira (29/03) e as primeiras horas de hoje (30/03) no estado. As ocorrências foram registradas em Manaus e nos municípios de Lábrea, Autazes e Ipixuna.

Além das prisões e apreensões, as guarnições da PMAM tiraram de circulação mais de 27 quilos de drogas, 11 armas de fogo, 38 munições e mais de R$ 300 em espécie.

No bairro da Paz, zona centro-oeste de Manaus, dois homens, de 19 e 30 anos, foram presos por policiais militares da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). Durante a abordagem, a guarnição encontrou 19 pinos de cocaína, cinco pedras de oxi, sete porções de maconha, dois aparelhos celulares e R$ 110 em espécie. Os suspeitos foram encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas.

Na madrugada desta quarta-feira, um homem e uma mulher, de 30 e 34 anos, foram presos pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo no bairro Planalto, zona centro-oeste da cidade. Policiais militares da Força Tática realizaram a abordagem e encontraram 25 quilos de skunk, 176 porções de ecstasy, quatro revólveres calibre 38, uma pistola calibre 635, uma espingarda calibre 20 e 19 munições de diferentes calibres. Eles foram levados ao 19° DIP.

Interior

No município de Lábrea (a 702 quilômetros de Manaus), um homem foi preso pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Segundo informações policiais, o suspeito estava portando uma espingarda calibre 16, que foi apreendida pela guarnição. Ele foi encaminhado à delegacia do município.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.