Manaus, 20/08/2022

Amazonas

No Dia do Orgulho LGBTQIAP+, ‘UEA de Todas as Cores’ debate inclusão na universidade

FOTO: Daniel Brito/Ascom UEA
FOTO: Daniel Brito/Ascom UEA
29/06/2022 16h20

Mortes, atos de violência e de discriminação marcam diariamente a luta por direitos de pessoas LGBTQIAP+. Dar voz e visibilidade a representantes da comunidade é um dos caminhos para transformar, positivamente, essa realidade, combater o preconceito e promover a diversidade. Foi com esse objetivo que a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) realizou, nesta terça-feira (28/06), o evento “UEA de todas as cores: gênero, sexualidade e orgulho LGBTQIAP+ para uma sociedade mais plural e democrática”.

O evento, promovido no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+, foi marcado pela abertura de diálogo sobre temas como inclusão, saúde, cidadania e acolhimento de pessoas LGBTQIAP+, especialmente dentro do âmbito acadêmico. Representantes de instituições expuseram vivências pessoais e debateram sobre formas para garantir o acesso de pessoas LGBTQIAP+ ao ensino superior.

O pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da UEA, professor doutor Darlisom Ferreira, destacou que a realização do evento simboliza os esforços da universidade em colocar a inclusão como uma de suas prioridades.

“Representando a gestão superior, digo a todos vocês sobre a importância e reafirmo o compromisso da UEA em prover oportunidade e espaço em um ambiente acolhedor e que promova a escuta sensível. Precisamos ocupar, cada vez mais, a universidade e fazer com que as iniciativas de inclusão aconteçam e transformem a sociedade como um todo”, pontuou.

Segundo o organizador do evento, professor Diogo Navia, a participação da sociedade civil na construção do conhecimento acadêmico é de extrema importância para a abertura da universidade para a comunidade e para a sua pluralidade.

“É muito bom esse evento estar ocorrendo hoje, pois considero de extrema importância fomentar o debate de gênero dentro do espaço universitário. Estamos aqui para celebrar e encher a UEA de cores, o que é uma prática de resistência. Além disso, no sentido de termos uma universidade mais plural, espero que este evento incentive novas iniciativas e fortaleça as já existentes”, disse.

Entre as entidades e organizações presentes no evento estiveram: Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros do Estado do Amazonas (Assotram); Kiki House of Shaolin; Miga Sua Louca; Casa Matagal; Casa Miga LGBT; e Articulação de Mulheres Homoafetivas Aliadas do Amazonas (Alma).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.