Manaus, 19/08/2022

Polícia

Padrasto é preso suspeito de estuprar por dois anos enteada em Manaus

Foto: Reprodução da Internet
Foto: Reprodução da Internet
05/08/2022 11h58

Um homem de 40 anos foi preso na manhã de hoje (5), suspeito de estuprar a própria enteada, uma adolescente de 15 anos, no bairro São José, na zona Leste.

O crime foi descoberto pela polícia em julho, porque a menor tentou tirar a própria vida por não suportar mais ser abusada. Ela contou que o padrasto, que é motorista, a estuprava desde que ela tinha 13 anos.

A adolescente de 15 anos que era estuprada desde os 13 anos pelo padrasto, contou à polícia que a mãe sabia sobre o crime e chegou a falar para ela que “isso era normal”. A denúncia chegou à Polícia Civil depois que a vítima tentou se jogar de uma passarela na avenida Grande Circular, há alguns dias.

Na ocasião, ela confessou aos policiais militares que a impediram, que tinha sido estuprada na noite anterior pelo padrasto e queria tirar a própria vida porque não aguentava mais ser abusada.

Na delegacia, a menina contou que era abusada há dois anos, desde que a mãe começou a se relacionar com o acusado.

Segundo a delegada Joyce Coelho, a jovem revelou ainda que desde os primeiros abusos, que começaram através de toques, contou tudo para a mãe e pediu ajuda, mas a mulher ignorou o crime e até disse para ela que “isso era normal e que era a forma que o padrasto tinha de demonstrar carinho por ela”.

Após a consumação do ato sexual, a mãe pediu que a filha aguentasse mais um pouco os estupros até que ela pudesse denunciar, porém, ela nunca procurou a polícia.

O homem foi preso nas primeiras horas da manhã de hoje (6), dentro da casa onde a família mora no bairro São José. Ele vai responder por estupro e a mãe, será indiciada inicialmente por omissão.

Fonte: portal do Holanda

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.