Manaus, 21/05/2022

Política

Partido de Bolsonaro aciona TSE contra organização do Lollapalooza por manifestações pró-Lula

Partido de Bolsonaro aciona TSE contra organização do Lollapalooza por manifestações pró-Lula
27/03/2022 08h30

O PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, acionou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a organização do festival Lollapalooza por suposta propaganda eleitoral irregular em prol do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O festival de música começou na sexta-feira (25), em São Paulo, e vai até este domingo (27).

Na representação, o PL pede que o TSE determine, cautelarmente:

  • que a organização do Lollapalooza impeça a realização de qualquer tipo de propaganda eleitoral irregular antecipada ou negativa em favor ou desfavor de qualquer candidato, sob pena de multa; e
  • em caso de descumprimento, que a Justiça Eleitoral, em poder de polícia, impeça a continuação do evento.

 

O pedido do PL foi apresentado neste sábado (26) ao TSE. Ainda não houve decisão.

Argumentos

 

Segundo os advogados do partido, durante as primeiras apresentações, os artistas Pablo Vittar e Marina se manifestaram a favor de Lula e contra Bolsonaro, o que, afirmam, configuraria uma propaganda eleitoral antecipada, o que não é permitido por lei.

“A manifestação política realizada em evento de responsabilidade da representada fere inúmeros dispositivos legais, conforme restará demonstrado, razão pela qual se faz imperiosa a intervenção desta Especializada”, afirmam os advogados do PL.

Eles argumentam que a suposta propaganda irregular foi levada ao conhecimento de número “altíssimo” de eleitores, o que justificaria uma decisão cautelar (urgente).

“Considerando o público presencial e a reprodução inestimável das manifestações na internet, é fato que a propaganda foi levada ao conhecimento de um número altíssimo de eleitores, com sérios prejuízos à legitimidade do pleito vindouro”, diz o texto da representação.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.