Manaus, 16/05/2022

Polícia

PC-AM deflagra ação e prende casal pelo crime de tortura cometido contra uma criança de nove anos

PC-AM deflagra ação e prende casal pelo crime de tortura cometido contra uma criança de nove anos
02/04/2022 11h30

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), deflagrou, nesta sexta-feira (1º/04), por volta das 6h30, operação policial que culminou no cumprimento de mandado de prisão temporária em nome de um jovem de 23 anos e de uma mulher de 28 anos, pelo crime de tortura praticado contra uma criança, que tinha nove anos de idade. O crime ocorreu no dia 29 de março deste ano, no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste da capital.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da unidade especializada, os suspeitos são mãe e padrasto da vítima. As diligências acerca do caso iniciaram no mesmo dia, ocasião em que a criança veio a óbito em uma unidade hospitalar.

“As equipes médicas notificaram a delegacia, alegando que a vítima apresentava lesões pelo corpo e estaria sob suspeitas de maus tratos. Ela era neuro divergente e residia com a mãe e o padrasto há menos de um ano. A partir deste período, a criança começou a mudar o seu comportamento e apresentar lesões corporais”, disse a delegada.

A titular esclarece que as investigações apontaram que o casal era o principal envolvido na morte do menino, ocasião em que foi solicitado à Justiça o mandado de prisão em nome deles.

Decisão judicial

Os mandados foram cumpridos em dois bairros distintos, localizados na zona leste da capital. A decisão judicial foi expedida no dia 31 de março de 2022, pelo juiz Henrique Veiga Lima, da Central de Plantão Criminal.

Procedimentos

O casal foi indiciado pelo crime de tortura e ficará à disposição da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.