]

Manaus, 27/07/2021

Polícia

PC-AM prende integrantes de organização criminosa por roubo e receptação de combustível de balsas de transportes

PC-AM prende integrantes de organização criminosa por roubo e receptação de combustível de balsas de transportes
01/07/2021 16h10

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), deflagrou na terça-feira (29/06), a primeira fase da operação ‘Rêmora’, que culminou nas prisões de Alex Santos de Assis, 37; Renê Amazonas Sampaio, 46; e Vanilson Pacheco Rodrigues, 36, conhecido como ‘Negão’; pelos crimes de roubo e receptação de combustível durante o deslocamento de balsas de transportes em Manaus e no interior do Estado. O prejuízo está estimado em R$ 5 milhões para as empresas vítimas.

 

A operação contou com o apoio da Polícia Civil do Pará (PC-PA), 40ª Delegacia Interativa de Polícia (DPI) de Silves (a 204 quilômetros da capital) e Força Nacional de Segurança. As diligências foram realizadas em Manaus, nos municípios de Silves e Itapiranga (distante 227 quilômetros de Manaus), além das cidades de Belém e Melgaço, no estado do Pará.

 

O balanço da ação foi apresentado durante coletiva de imprensa realizada na sede da Delegacia Geral (DG), localizada na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da cidade. Na ocasião, a delegada-geral da PC-AM, Emília Ferraz, destacou êxito de mais uma ação desencadeada pela Polícia Civil, que culminou nas prisões dos integrantes de uma organização criminosa.

 

“Ainda no ano de 2020, a Polícia Civil recebeu inúmeras denúncias sobre roubos de combustíveis contra embarcações, que ocorriam entre o Estado do Amazonas e do Pará. Diante disso, por meio do DRCO, conseguimos deflagrar a operação, que culminou nas prisões”, ressaltou Emília.

 

De acordo com o delegado Bruno Fraga, diretor do DRCO, os três indivíduos são integrantes da mesma organização criminosa. Alex e Vanilson atuavam diretamente no roubo do combustível, enquanto Renê atuava como receptador do material.

 

“Esta organização criminosa realizou vários roubos no Amazonas, e atuava por meio de abordagens e cárcere dos tripulantes das embarcações abordadas, e após isso, realizavam o transbordo da carga”, explicou Fraga.

 

Durante a coletiva, o delegado Rafael Guevara, diretor-adjunto do DRCO, relatou que as investigações acerca dos roubos iniciaram há seis meses, e na última terça-feira (29/06), com apoio da Polícia Civil do Pará, as equipes conseguiram efetuar as prisões.

 

“Alex foi preso em Manaus, Vanilson em Melgaço, no Pará, já Renê foi encontrado em Silves, ele também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Todos os mandados de prisão preventiva foram expedidos pelo juiz André Luiz Nogueira, da Central de Inquéritos Policiais”, esclareceu Guevara.

 

Procedimentos – Alex e Vanilson irão responder por roubo. Renê irá responder pelo crime de receptação e posse ilegal de arma de fogo. Após o término dos procedimentos cabíveis no DRCO, eles serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.