Manaus, 29/01/2023

Polícia

Polícia apreende carro de aluna da USP acusada de golpe

Polícia apreende carro de aluna da USP acusada de golpe
25/01/2023 10h40

A Polícia Civil de São Paulo apreendeu, nesta terça-feira (24), um carro, aparelhos eletrônicos, documentos e anotações com informações sobre apostas na residência da estudante de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Alicia Dudy Müller. Ela é acusada pelos colegas de ter desviado R$ 927 mil que seriam usados para pagar a festa de formatura da sua turma de graduação.

O recolhimento dos pertences da jovem foi resultado de uma operação de busca e apreensão feita no apartamento de Alicia, na Vila Mariana, Zona Sul da capital paulista. A ação foi coordenada pelo 16° Distrito Policial de São Paulo, na Vila Clementino, também na Zona Sul, que investiga o caso.

Durante a operação, os agentes recolheram um veículo modelo Volkswagen Nivus, que Alicia alugava desde março de 2022 pelo valor mensal de R$ 2 mil; um tablet avaliado em R$ 6 mil, documentos, um notebook, cadernos com anotações sobre apostas em lotéricas e dois aparelhos celulares.

De acordo com a delegada Zuleika Gonzalez, do 16° DP, os objetos apreendidos poderão indicar se Alicia Dudy agia sozinha ou com mais pessoas.

– Com a análise desses dados, podemos saber com quem ela [Alicia] se comunicava e se possivelmente mais alguma pessoa sabia sobre os fatos. Mas até onde apuramos não há informações de participação de outros envolvidos. Esses dados [dos celulares de Alicia] poderão elucidar isso – destacou.

A estudante de Medicina está sendo investigada por apropriação indébita, crime que pode resultar em quatro anos de prisão.

Na última quinta (19), Alicia admitiu à polícia ter desviado todo o dinheiro do fundo da formatura e usado a quantia para gastos pessoais e apostas em casas lotéricas. Os bens apreendidos apontam também que a jovem melhorou rapidamente o seu padrão de vida.

– Pelo apartamento [aluguel no valor de R$ 3,6 mil], pelo mobiliário da casa, pelos veículos e modelo dos celulares, há evidências disso [melhora do poder aquisitivo] – disse a delegada.

Por meio da quebra de sigilo bancário, os delegados tiveram a informação de que a estudante não possui mais dinheiro no banco. A polícia também aguarda outras informações bancárias para saber se Alicia possui outras contas em seu nome. Os aluguéis do carro, apartamento e um dos celulares, segundo a delegada, não estão atrasados.

Atualmente, Alicia também está sendo investigada pela polícia de São Bernardo, na Região Metropolitana de São Paulo, pelos crimes de lavagem de dinheiro e estelionato. Ela é suspeita de não pagar por apostas milionárias feitas em uma casa lotérica na capital paulista.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.