Manaus, 09/12/2022

Polícia

POLÍCIA CIVIL PRENDE NO PARÁ JOVEM ENVOLVIDO EM LATROCÍNIO QUE ACONTECEU EM AGOSTO DE 2017

FOTOS: Divulgação/PC - AM
FOTOS: Divulgação/PC - AM
04/10/2018 20h10

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Orlando Amaral, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã desta quinta-feira (04/10), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da especializada, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva em nome de Rodrigo Pimentel Aquino, 24, envolvido em latrocínio que teve como vítima Thalles Josafá da Silva Furtado. O crime aconteceu na manhã do dia 8 de agosto de 2017, no bairro Colônia Santo Antônio, zona norte de Manaus. A vítima tinha 17 anos.

De acordo com Orlando Amaral, ao longo das diligências em torno do caso, a equipe da especializada constatou que Rodrigo havia fugido para Santarém, no estado do Pará. O delegado então entrou em contato com policiais civis daquela cidade e encaminhou a ordem judicial em nome do infrator, além de imagens do indivíduo, para auxiliar na identificação e localização dele. Rodrigo foi preso no dia 4 de setembro deste ano, por policiais civis que atuam em Santarém. Ele foi transferido para Manaus na última quarta-feira (03/10).

A ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 24 de agosto deste ano, pela juíza Roseane do Vale Cavalcante Brito, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Manaus.

Entenda o caso

O titular da DEHS relatou durante a coletiva de imprensa que, no dia do delito, Rodrigo e mais três infratores aguardaram o momento em que o pai da vítima sairia da casa da família, no mesmo bairro onde o adolescente foi alvejado e veio a óbito. Logo após o homem deixar o imóvel, a mãe do adolescente foi fechar o portão. Segundo o delegado, os infratores abordaram a mulher nesse momento, invadiram a residência e anunciaram o roubo. Os moradores foram ameaçados de morte e tiveram diversos pertences subtraídos. “Logo após a ação criminosa, os quatro infratores empreenderam fuga na motocicleta da família, da montadora Honda, modelo XRE. Momentos depois da fuga, Thalles Josafá, acompanhado do pai dele e de um conhecido, começou a perseguir os infratores em um veículo. O bando entrou em uma rua sem saída e passou a efetuar disparos de arma de fogo. O adolescente foi atingido com três disparos. Ele ainda chegou a ser socorrido, foi levado a um hospital da capital, mas veio a óbito naquele mesmo dia”, explicou Amaral.

Elucidação do caso

Orlando Amaral destacou que o caso está elucidado. Os outros três infratores que participaram da ação criminosa já foram identificados. César Augusto Araújo da Silva, 21, e Paulo Ricardo da Cruz Nascimento, 20, conhecido como “Dudu”, foram presos em junho deste ano e já respondem pelo delito. Já Dário Henrique Lima Lira, que tinha 20 anos, veio a óbito um dia após o latrocínio.

A autoridade policial informou, ainda, que a equipe de investigação possui imagens que mostram os indivíduos com armas de fogo na mão. Rodrigo nega ter sido autor dos disparos que atingiram a vítima, mas confessa participação no crime. Dário, um dos envolvidos, era ex-funcionário de uma empresa da família. Ele teria repassado informações privilegiadas sobre a rotina das vítimas para que os comparsas cometessem o delito.

Indiciamento

Rodrigo foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), situado no quilômetro oito da rodovia BR-174 (Manaus – Boa Vista), onde ficará à disposição da Justiça.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.