Manaus, 02/02/2023

Brasil

Polícias de três estados combatem tráfico de armas

Fachada da Secretaria de Estado da Polícia Civil, no centro do Rio de Janeiro
Fachada da Secretaria de Estado da Polícia Civil, no centro do Rio de Janeiro
07/12/2022 16h30

Policiais da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) cumprem hoje (7) seis mandados de prisão e dez de busca e apreensão contra suspeitos de tráfico de armas. Os alvos da segunda fase da operação Patrone seriam parte de uma organização criminosa que transporta armamento para o Rio de Janeiro.

Os mandados de hoje estão sendo cumpridos em Santa Catarina e no Paraná. Até as 8h10, cinco pessoas já tinham sido presas, de acordo com a Polícia Civil do Rio.

A primeira fase da operação Patrone foi desencadeada em 13 de outubro deste ano e resultou na prisão de quatro pessoas suspeitas de transportar um fuzil e uma pistola de Santa Catarina para o estado do Rio.

Identidade falsa

A partir dessas investigações, a Polícia Civil identificou que um dos suspeitos era foragido do Paraná e vivia no Rio de Janeiro com identidade falsa. Ele é apontado pela polícia como o chefe de uma quadrilha especializada na venda de drogas na região do Pontal do Paraná.

Também foram identificados fornecedores de armas e munições do grupo criminoso e outros integrantes da quadrilha especializada na venda de drogas no Paraná. Uma das suspeitas atuaria como laranja para o grupo, abrindo contas bancárias e usando uma empresa de exportação de grãos em Itaguaí (RJ), com o objetivo de lavar dinheiro. A ação de hoje conta com o apoio das polícias civis do Paraná e de Santa Catarina. Os nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.