]

Manaus, 27/09/2021

Cidade

Policlínica Codajás realiza chamamento público para pacientes que aguardavam prótese ocular

FOTOS: Arthur Castro/Secom
FOTOS: Arthur Castro/Secom
01/06/2021 15h55

Trazendo benefícios para quem aguardava há anos uma prótese ocular, a Policlínica Codajás, unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) localizada no bairro Cachoeirinha, zona sul, abriu chamamento público para pacientes do Centro Especializado em Reabilitação (CER III). Mais de 180 pessoas estão cadastradas e aptas a receber a adaptação no Amazonas.

A chegada das próteses é uma parceria do Governo do Estado com o programa “Viver Sem Limites”, do Governo Federal. Um grupo de 188 pessoas já eram registradas na policlínica com a demanda, e agora poderão, de fato, passar pelo processo de introdução da prótese.

O diretor da Policlínica Codajás, Ráiner Figueiredo, explicou que o chamamento público tem o objetivo de trazer de volta os pacientes que há mais de cinco anos esperavam pelo aparelho. Ele acrescenta que as pessoas serão acompanhadas por uma equipe multidisciplinar depois da implantação da prótese.

“É muito importante porque estamos devolvendo uma qualidade de vida para esse paciente, e com essa qualidade de vida ele consegue voltar para a sociedade com a autoestima bem mais elevada. Por isso realizamos a concessão e reabilitação, dando a ele o acompanhamento que vai de 6 meses a 1 ano com toda a equipe multiprofissional”.

Reabilitação – Após a adaptação da prótese ocular, os pacientes cadastrados no CER III da Policlínica Codajás serão auxiliados por especialistas da área de medicina, fonoaudiologia, psicologia, assistência social e enfermeiros, a fim de dar todo o suporte no processo de reabilitação.

A coordenadora do CER III, Adriana Azevedo, explica que ainda neste mês começa o processo de medição das próteses com as pessoas cadastradas, por meio de um laboratório. Parte deste grupo vive fora da capital, alterou contatos ou endereços, e por isso ela ressalta a importância dos pacientes procurarem o CER III. A previsão é que em julho seja iniciada a colocação desses moldes.

“Grande parte desses pacientes moram no interior e alguns deles já passaram por um processo de protetização, porém essa prótese precisa ser trocada, avaliada a necessidade de trocar ou não. Procurar e ter essa reabilitação para eles é um sonho realmente”, afirmou.

A oftalmologista da Policlínica Codajás, Patrícia Cabrejos, pontua que a maioria dos pacientes sofreu algum tipo de trauma ocular ou nasceu com a deficiência. Por meio do molde, terão uma mudança especial não somente na aparência física como na vida em geral.

“Temos depoimentos maravilhosos dos pacientes que dizem que conseguiram emprego, que o filho está namorando ou que a criança tem um convívio melhor na escola. É um instrumento que vai melhorar a reabilitação, a autoestima, por causa da estética, mas também a aceitação pessoal e também com a sociedade”.

Sobre a Policlínica Codajás – A unidade da rede estadual de saúde é referência na reabilitação de pessoas com deficiência física, visual e auditiva, além da primeira unidade pública ambulatorial de consultas, procedimentos e exames especializados do Norte do país a ser recomendada para receber Certificação do Sistema de Gestão da Qualidade.

Para dúvidas e informações, pacientes podem entrar em contato pelos números (92) 98812-7674 (Whatsapp) e 3612-4200, ou pelo e-mail [email protected] As ações da Policlínica também podem ser acompanhadas pelo perfil da unidade no Instagram: @policlinicacodajasam.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.