Manaus, 30/01/2023

Cidade

Prefeitura realizou mais de 50 mil atendimentos nas ações do ‘Dia D do Novembro Azul’

Prefeitura realizou mais de 50 mil atendimentos nas ações do ‘Dia D do Novembro Azul’
07/12/2022 20h40

As ações do “Novembro Azul”, campanha realizada pela Prefeitura de Manaus com o objetivo de chamar a atenção dos homens sobre a importância dos cuidados com a saúde, foram um sucesso. Mais de 50 mil atendimentos foram realizados e o número de procedimentos individualizados foi mais de 92 mil.

Este ano, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) usou a estratégia de intensificar os serviços em uma unidade de cada Distrito de Saúde (Disa), em todos os sábados de novembro. Foram ofertados desde consultas médicas e testes rápidos para Infecções Sexuais Transmissíveis (ISTs) a procedimentos mais simples como aferição da pressão arterial. A receptividade da população masculina foi positiva e demonstra que, aos poucos, a resistência dos homens em buscar a prevenção de doenças e agravos está diminuindo.

“Esse resultado está mostrando que os homens estão começando a entender que os cuidados preventivos são a melhor forma de garantir a saúde e a boa qualidade de vida. Os esforços de nossas equipes de saúde da gestão do prefeito David Almeida estão surtindo efeito”, comemora o subsecretário de gestão da Saúde, Djalma Coelho.

As unidades que participaram da intensificação de cuidados, funcionaram na modalidade “porta aberta”, sem necessidade de agendamento. O atendimento médico foi o serviço mais buscado, totalizando 27.242 atendimentos, enquanto o atendimento de enfermagem ficou em segundo lugar, com 14.832 ações.

Dentre os procedimentos individualizados, a aferição de pressão arterial ficou em primeiro lugar, com um total de 55.187 atendimentos, seguida pelo acompanhamento dos usuários hipertensos, que registrou 14.164 atendimentos.

O atendimento aos homens com diabetes, doença que precisa de acompanhamento rotineiro para evitar agravamento do quadro, também teve destaque com 6.289 acompanhamentos.

Para o chefe do Núcleo de Saúde do Homem, Meirivaldo Maia, a programação foi um sucesso e a comprovação de que as barreiras culturais que impedem que os homens busquem as unidades de saúde, estão sendo derrubadas aos poucos.

“Sabemos que a cultura machista é um fator que dificulta a busca dos serviços de saúde pelos homens. Eles ainda têm aquela ideia de que procurar por ajuda médica é sinal de fraqueza, de que é melhor não fazer exames de rotina e mostrar uma postura forte. Isso prejudica muito a saúde e a qualidade de vida, porque quando o problema é percebido, muitas vezes a situação está bem grave. As ações do ‘Novembro Azul’ contribuíram para começar a derrubar esses mitos”, explica Meirivaldo.

A procura por testes rápidos para detecção de ISTs e também para a Covid-19 foi alta, com 2.706 exames realizados, seguida pelos exames do pé diabético, com 1.312 ações. E uma das boas surpresas do evento foi a busca pelo atendimento odontológico, que totalizou 3.972 consultas. “É satisfatório ver que aos poucos, a Semsa está conseguindo sensibilizar os homens a buscarem a atenção primária, que trabalha essencialmente com a prevenção de doenças e de agravos”, complementa Meirivaldo Maia.

O “Novembro Azul” da Semsa também promoveu rodas de conversa, consultas do pré-natal do parceiro, participação em palestras, exames de hemoglobina glicada, dispensação de medicamentos e vacinação, entre outros serviços.

O evento foi realizado nas USFs Alfredo Campos, na zona Leste, Sálvio Belota, na zona Norte; Leonor de Freitas, zona Oeste; e José Rayol, na Zona Sul, nos dias 5,12,19 e 26/11. Na zona Rural, as atividades ficaram concentradas nas USFRs Ada Viana, Ephigênio Sales e Nossa Senhora de Fátima. As comunidades ribeirinhas também receberam as ações de intensificação pelas equipes das UBSs fluviais Antônio Levino e Ney Lacerda.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.