Manaus, 19/06/2021

Amazonas

Professores e alunos de escolas públicas de Manaus concorrem a premiação sobre saneamento básico, em votação online. Saiba como participar

Professores e alunos de escolas públicas de Manaus concorrem a premiação sobre saneamento básico, em votação online. Saiba como participar
08/06/2021 16h00

Quatro professores de Manaus estão concorrendo ao prêmio final do projeto “Caminho das Águas”. Promovido na cidade pela concessionária Águas de Manaus, o programa ensinou gratuitamente técnicas de produção de filmes animados em stop motion (método que utiliza fotos sequenciais para formar vídeos), para mais de 300 educadores da capital ao longo dos meses de março e abril.

Depois de dominar as técnicas do stop motion e passar por um processo de mentoria, os professores foram desafiados a desenvolver vídeos com seus alunos, estimulando a criatividade ao máximo. Quatro produções foram selecionadas para participar do Concurso Cultural do projeto, em votação aberta na internet, que escolherá o melhor filme de animação do Caminho das Águas na cidade.

Os quatro filmes finalistas tratam de temas relacionados ao saneamento básico e ao meio ambiente. Eles podem ser vistos no site do “Caminho das Águas”, na aba “assistir e votar” (www.ocaminhodasaguas.com/cópia-inscrição-2). Cada pessoa pode votar apenas uma vez. O professor vencedor levará um tablet e a escola do educador também será premiada, ganhando um projetor. E os alunos que auxiliaram o projeto vão ganhar livros de literatura infanto-juvenil. A votação popular acontecerá até o dia 16 de junho. Os vencedores serão divulgados e premiados até o fim do mês.

Para o gerente de responsabilidade social da Águas de Manaus, Semy Ferraz, o Caminho das Águas foi um grande aprendizado e gerou um bom engajamento de professores na cidade. “Mobilizamos mais de 300 professores e vários alunos de Manaus nas capacitações. Percebeu-se uma grande evolução com o tratamento transversal de temas como a importância da água e meio ambiente. Além das oficinas gratuitas de stop motion, os eventos de capacitações e mentorias contribuíram muito com as novas diretrizes da Base Nacional Curricular, que estimula as atividades extracurriculares e temas transversais”, disse Semy, que também destacou o olhar social da concessionária com esse tipo de ação. “O sucesso do projeto reforça o compromisso da concessionária com o saneamento de Manaus, a prestação de um serviço de qualidade e com o desenvolvimento humano da cidade”, completou Semy.

Conheça os projetos que concorrem ao prêmio final

Dicas do Sr. Lápis (Escola Municipal Sen. Darcy Ribeiro – Novo Aleixo)
Orientado pela professora de Língua Portuguesa e Matemática, Bruna Talita de Souza Gomes, os alunos da Escola Municipal Darcy Ribeiro, no Novo Aleixo, desenvolveram um filme que conta história de um lápis que sonhou que a água do planeta havia acabado por conta do desperdício. Então, ele começa a dar dicas sobre a importância de economizar a água. Para Bruna, o projeto ajudou a superar algumas barreiras impostas pelo ensino à distância, durante a pandemia. “Algumas crianças ficaram sem acompanhamento nos estudos, por conta dos responsáveis precisarem trabalhar e não ter alguém para auxiliar no apoio à educação. Mesmo assi, conseguimos superar isso e produzi um filminho com os alunos. Foi uma ótima experiência”, conta a professora.

Os espetaculares (E.E.Rubens Sverner – Novo Israel)
Também imerso nos desafios da educação em meio à pandemia, o professor Éder Sores, que atua como orientador pedagógico nas aulas de Ciências e Arte, se empenhou e envolveu seus alunos na produção do filme. “Esse projeto foi desafiador. Muitas crianças com dificuldades, mas isso não nos impediu de caminhar. O segredo foi criar um cronograma e alinharmos as aulas do planejamento de forma interdisciplinar. Foram 8 horas de capacitação com os alunos, incluindo pré-produção, produção e pós-produção. O empenho das crianças foi sensacional nesse projeto criativo, inovador e sensacional”, disse. No roteiro do filme, é destacado a importância de preservar rios, lagos e igarapés, conscientizando do cuidado ao meio ambiente e dos recursos hídricos.

Água potável e o meu prêmio (Escola Municipal Prof. Carlos Farias – Monte das Oliveiras)
O professor de Geografia Leandro Guimil conduziu seus alunos para a produção do filme que ressaltada a situação do saneamento em Manaus, em contraponto à abundância de água da capital. “Tive a facilidade te já ter conhecido meus alunos antes da quarentena. Sou um professor que eles sabem que sempre proponho projetos para eles. E a ideia foi bem recebida pela maioria. A interação foi na execução do vídeo. Espero que nosso trabalho em grupo vença essa premiação”, disse o professor.

A dona Iguana ensina a criançada a cuidar da água (CMEI Onias Bento da Silva – Cidade de Deus)
Trabalhando com a Educação Infantil a mais de 17 anos, a professora Christia Gouveia, ressalta que as atividades desde a oficina e as mentorias foram essenciais para ajudá-la no processo de criação do filme. “As aulas foram ótimas, os mentores sempre atenciosos, deram uma enorme contribuição no meu aprendizado para que eu pudesse desenvolver esse vídeo com os alunos”, conta a professora. Com um trabalho que envolveu as crianças para a produção das ilustrações, o filme conta a história da dona Iguana e com os animais tem sofrido com a poluição dos igarapés, além de reforçar dicas de preservação e economia de água.

Projeto nacional – O Caminho das Águas é um projeto da Zureta Filmes, com o patrocínio da Aegea Saneamento por meio da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura, vinculada ao Ministério do Turismo, do Governo Federal. Na edição deste ano, estão sendo contemplados profissionais da educação em 27 cidades de 11 estados. A Aegea é a holding que controla a concessionária Águas de Manaus.

 

*Com informações da assessoria.