Manaus, 31/05/2023

Brasil

Receita Federal em Manaus apreende 41 Kg de Skunk no Aeroporto

Receita Federal em Manaus apreende 41 Kg de Skunk no Aeroporto
08/05/2023 09h10

A Equipe K9 da Receita Federal em Manaus realizou, ontem e hoje, operações de combate ao contrabando e descaminho nos Terminias de Carga e Passageiros do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, que resultaram na apreensão de 41,55 de Skunk.

Após realização de análise de risco de rotina, a fiscalização selecionou diversas cargas e bagagens saindo de Manaus, para procedimentos de escaneamento e crivo olfativo dos agentes caninos da Receita Federal, Deco e Odin. Com indicações positivas para quatro malas e uma carga contendo uma churrasqueira Grill os agentes da Aduana executaram ações de verificação física.

Na abertura dos volumes suspeitos foram encontrados um total de 41,55 Kg de Skunk. 19,15 kg skunk foram encontrados em três 3 malas de duas mulheres que estavam indo para Guarulhos/SP e 22,4 kg de Skunk foram encontrados na mala de uma menor que iria para o Rio de Janeiro/RJ. Na carga com a churrasqueira Grill a fiscalização apreendeu 600 gramas de Skunk.

Ainda durante os procedimentos de fiscalização no Terminal de Passageiros um casal, que ia para Florianópolis/SC, foi detido por estar com 190 gramas de Skunk na bagagem. Quantidade que foi identificada e localizada pelos Cães de Faro da Receita Federal e apesar das alegações de serem usuários o porte de drogas, ainda que a norma não preveja pena privativa de liberdade, é considerado crime.

Atividades da Receita Federal

A Alfândega do Aeroporto de Manaus informa que as ações de fiscalização e controle aduaneiro realizadas têm por objetivo evitar a circulação, no território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde e ao meio ambiente, e inibe a prática de crimes que geram desemprego, sonegação de impostos e concorrência desleal à indústria e ao comércio local.

A Receita Federal também alerta que muitos casos de contrabando e descaminho, considerados pela população como crimes “menores”, estão ligados ao crime organizado que atua nas fronteiras brasileiras. Essas organizações criminosas, que promovem tráfico internacional de drogas, armas e munições, utilizam-se do mercado ilegal de produtos como forma de financiamento para suas ações. É importante que a população se conscientize de que o que pode parecer uma “pequena transgressão” traz grandes prejuízos ao país, contribuindo inclusive para a deterioração da segurança pública.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.