Manaus, 16/05/2022

Polícia

Receita Federal encontra cocaína em peças de aço para tratores

Receita Federal encontra cocaína em peças de aço para tratores
29/03/2022 10h09

O Serviço de Vigilância e Repressão ao Combate ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) realizou, nos dias 25 e 28/03, operações no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas (CTCE) dos Correios que resultou na apreensão 10 quilos de drogas.

Após realizar procedimentos de análise de risco aduaneiro, o SEREP identificou encomendas saindo de Manaus com suspeitas de presença de drogas. Por conta dos indícios a Equipe K9 da Receita Federal em Manaus foi acionada e com a atuação dos agentes caninos Odin e Deco a suspeita da fiscalização foi confirmada.

No dia 25/3 a Receita Federal submeteu encomenda contendo peças em aço para máquinas pesadas à inspeção no raio-x, entretanto as imagens não foram conclusivas para confirmar a presença de drogas. Diante da incerteza o SEREP utilizou as Equipes de cães de faro com os agentes caninos Odin e Deco e ambos indicaram positivamente a existência de drogas na encomenda.

A peças em aço para tratores foi levada à empresa especializada para que fosse examinada e submetida a procedimentos de abertura para verificação de seu interior. Ao perfurar as peças se constatou a presença de um pó branco, que submetido a narcoteste confirmou ser Cloridrato de Cocaína. A encomenda tinha origem em Pacaraíma/Roraima e destino Lisboa/Portugal e a droga encontrada pesou 7,233 kg.

No dia 28/3 novamente o SEREP realizou operação de fiscalização e controle aduaneiro nos Correios e desta vez identificou 9 encomendas contendo drogas. As Equipes de cão de faro da Receita Federal foram determinantes para encontrar 2 kg de Skunk, escondidos em drives de DVD, que estavam saindo de Manaus para as cidades de Eunápolis/Ba, São Joaquim da Barra/Sp, Fortaleza/CE, Rio Verde/GO, Nipoã/SP, Vila Velha/ES, Pombos/PE, Três Corações/MG e Rio das Ostras/RJ.

A atuação da Receita Federal contra ilícitos

A Alfândega do Porto de Manaus informa que as ações de fiscalização e controle aduaneiro que são realizadas tem por objetivo evitar a circulação, no território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde e ao meio ambiente, e inibe a prática de crimes que geram desemprego, sonegação de impostos e concorrência desleal à indústria e ao comércio local.

A Receita Federal também alerta que muitos casos de contrabando e descaminho, considerados pela população como crimes “menores”, estão ligados ao crime organizado que atua nas fronteiras brasileiras. Essas organizações criminosas, que promovem tráfico internacional de drogas, armas e munições, utilizam-se do mercado ilegal de produtos como forma de financiamento para suas ações. É importante que a população se conscientize de que o que pode parecer uma “pequena transgressão” traz grandes prejuízos ao país, contribuindo inclusive para a deterioração da segurança pública.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.