Manaus, 20/04/2021

Política

Repetir erros de gestão pode agravar possível terceira onda no Amazonas, alerta Ricardo Nicolau

Repetir erros de gestão pode agravar possível terceira onda no Amazonas, alerta Ricardo Nicolau
08/04/2021 21h30

O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) advertiu que uma eventual terceira onda de contágio da Covid-19 no Amazonas poderá ser mais grave que as duas anteriores caso o governo do Amazonas e a prefeitura de Manaus repitam os mesmos erros cometidos na gestão da pandemia desde o ano passado.

 

O alerta foi feito durante audiência pública virtual da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), realizada na tarde de quarta-feira, 7, que discutiu ações preventivas diante da possibilidade de um novo colapso no sistema público de saúde. A reunião teve a participação de membros de órgãos de saúde e de controle do estado.

 

“O Amazonas viveu e ainda vive o maior desastre de todos os tempos em saúde. Houve muitos erros na primeira onda que pensávamos que seriam corrigidos na segunda onda. Os erros foram os mesmos: faltou oxigênio, remédio, profissionais, protocolo e atendimento adequado. Se houver uma terceira onda, infelizmente, vamos viver tudo aquilo de novo se nada for feito de forma diferente e efetiva”, alertou.

 

Ricardo Nicolau, que é vice-presidente da Comissão de Saúde e gestor na rede privada de saúde, recomendou que as secretarias de saúde do Estado (SES-AM) e do Município (Semsa) direcionem esforços para corrigir as metodologias de trabalho e protocolos clínicos de atendimento a casos de Covid-19 que não se mostraram efetivos ao longo da primeira e da segunda onda.

 

“É preciso aprender com os erros e apostar em alternativas para que esses cenários de desastre não continuem acontecendo. A imunização também ainda está em passos lentos. Quantas ondas mais precisarão acontecer para que o governo do Estado e a prefeitura resolvam fazer um atendimento realmente eficiente?”, questionou o parlamentar.

 

Durante a audiência, o titular da SES-AM, Marcellus Campêlo, apresentou um novo plano de contingência para o enfrentamento da Covid-19, que usa como métrica de referência o comportamento da doença na Europa. Segundo dados oficiais, a pandemia já contabiliza mais de 354 mil casos e 12,1 mil mortos em todo o Amazonas.