SERVIDOR PÚBLICO É PRESO EM URUCURITUBA POR RECEPTAÇÃO DE OBJETOS FURTADOS EM MANAUS

A Polícia Civil do Amazonas prendeu, em flagrante, nesta quinta-feira (25/04), o servidor público municipal Francinei Cruz de Castro, 32, por receptação de 48 cadeiras e 12 mesas furtadas no dia 16 de abril deste ano, em Manaus.

A ação foi realizada pela equipe de investigação da 41ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Urucurituba, com apoio de investigadores lotados no Departamento de Polícia do Interior (DPI), sob o comando do delegado Mário Melo, titular da 41ª DIP,

Conforme o delegado Mário Melo, o homem foi preso na casa dele, situada na rua São Sebastião, bairro Centro, em Urucurituba, município distante 208 quilômetros em linha reta da capital. Na residência do servidor municipal foram encontradas parte do material furtado.

Segundo Melo, um indivíduo identificado apenas como “Renato”, teria realizado o furto, no Conjunto Campos Sales, bairro Tarumã, zona oeste da capital. “Esse indivíduo identificado como Renato furtou 48 cadeiras, 12 mesas, duas camas elásticas, um castelo inflável, uma casa de bolinha, além de sete panos de mesa. Francinei teria comprado as mesas e as cadeiras oriundos desse furto”, explicou o delegado.

A autoridade policial informou que os proprietários do materiais furtados localizaram os brinquedos instalados no bosque de Urucurituba, situado na avenida Castelo Branco, bairro Centro. “As equipes policiais iniciaram diligências em torno do caso e conseguiram recuperar os brinquedo furtados. Renato, que é o autor do furto, estava com os brinquedos subtraídos, entretanto, no momento da chegada da polícia, o infrator conseguiu fugir do lugar”, disse o delegado.

O delegado informou que o material furtado seria utilizado durante uma festa naquele município. Melo destacou, ainda, que os objetos recuperados durante a ação policial já foram devolvidos para os donos em Manaus.
Flagrante – Francinei foi autuado em flagrante por receptação. Por ser um crime afiançável, foi arbitrada fiança no valor de cinco salários mínimos para Francinei. O delegado ressaltou que, até o término dos procedimentos cabíveis, o servidor municipal não realizou o pagamento da fiança e, por conta disso, será mantido na carceragem da 41ª DIP, que funciona como unidade prisional.