SINDICATO DOS PROFESSORES ESTARIA “SUPOSTAMENTE” VENDENDO A GREVE EM TROCA DE CARGOS POLÍTICOS NO GOVERNO DO AMAZONAS

O rapaz de camisa azul seria membro do diretório do PT 

Alguns professores procuram o portal para denunciar a suposta venda da greve dos professores por cargo político,  essa ‘venda’ está sendo supostamente negociada pelo sindicato dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas do Ensino Básico de Manaus-(Asprom) e pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Siteam).

A denuncia dos professores se baseiam em duas negociações de dois partidos:

O Siteam, por conjectura, procurou o Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), e pediu que o Eron Bezerra (PCdoB) voltasse a ser secretário da Sepro, e que fosse dado ao PCdoB os cargos comissionados, em contra partida o sindicato iria recuar com a greve.

Já a Asprom teria procurado o vice-governador, Carlos Almeida (PRB), para pedir a exoneração do atual secretário da Seduc, Luiz Castro (Rede), para que os cargos comissionados e o comando da Seduc fosse dada ao PT, pois segundo o sindicato, ele conseguiram manter as rédeas dos professores nas mãos.

Uma professora do estado, que não quis se identificar, afirmou estar surpresa com agilidade em que o Siteam  organizou essa greve ” Tudo é interesse político, até desconfiamos dessa atitude do Siteam, pois em outras greves dos professores eles nem se posicionaram, de repente pode ser por esse motivo que o sindicato esteja apoiando a greve”, indagou a professora.

Alguns professores acharam estranho o fato de um membro do diretório do PT está na mesa como membro do sindicato, outra irregularidade que eles constataram foi o fato de estudantes assinaram na ata de greve, somente membros do sindicato ( professores, pedagogos e profissionais de educação) podem assinar a Ata.

Imposto sindical O presidente Jair Bolsonaro editou no início desse ano a medida provisória (MP 873) que muda as regras da contribuição sindical paga pelos trabalhadores. Na qual o imposto sindical não é  mais descontado em folha, desde da reforma trabalhista, os trabalhadores não são mais obrigados a pagar o sindicato. Porém, essa lei não está sendo cumprida, muitos professores e aposentados estão sendo ludibriados, pois em seus contracheques continuam normalmente sendo descontado o valor sindical.Os professores sabem que não são mais obrigados a pagar taxa sindical? O valor pagos a um sindicato partidário, serve para pagar a dívida dos professores que tem que matar um leão por dia para sobreviver.

Alunos estariam assinando a ATA onde apenas professores são autorizados a assinar.