Manaus, 02/02/2023

Polícia

Traficante que trocou de facção era alvo de atiradores no Campo do Teixeirão em Manaus, diz PM

Traficante que trocou de facção era alvo de atiradores no Campo do Teixeirão em Manaus, diz PM
23/01/2023 14h21

Um traficante que mudou de facção era o alvo dos autores dos tiros disparados no Campo do Teixeirão, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, no domingo (22). As informações são da Polícia Militar do Amazonas (PMAM).

Nesta segunda-feira (23), a PM afirmou que Felipe Klesler Freitas da Costa, 30 anos, conhecido como “Mapará”, era o alvo dos atiradores. Alvejado pelos criminosos, ele morreu na hora, dentro do campo de futebol.

Outros dois homens também morreram após os disparos. Valcenir Oliveira da Silva, de 27 anos, e Odilon Vieira Mendonça, 31 anos, faleceram depois que chegaram ao Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste da capital.

Segundo o tenente-coronel Márcio Leite, comandante da Comando de Policiamento de Área Leste (CPA LESTE), Felipe trocou uma organização criminosa que atua na área do Campo do Teixeirão por um grupo rival.

Leite afirmou que a mudança de grupo não agradou a organização criminosa, que ordenou a execução de “Mapará”.

“Esse ex-integrante, ontem [domingo], foi participar de um jogo de futebol, em uma área comandada por esse grupo criminoso, e os “olheiros” [como são chamados os observadores ligados aos tráfico] perceberam a participação dele. Informaram para as lideranças [da facção], que decretaram que ele fosse executado”, explicou o comandante da CPA Leste.

O tenente-coronel revelou, ainda, que Felipe era um traficante conhecido, com passagens pela polícia por tráfico de drogas, homicídios e porte ilegal de arma de fogo.

Inocentes baleados

Três homens morreram após os disparos: Felipe Klesler Freitas da Costa, Valcenir Oliveira da Silva e Odilon Vieira Mendonça. Outros dois homens ficaram feridos, sendo que um deles ainda segue internado.

Sem especificar, o tenente-coronel Márcio Leite afirmou que três dos baleados, são inocentes.

“O atentado ao Campo do Teixeirão tinha um alvo específico: um traficante conhecido, que já foi preso pela polícia várias vezes, e um outro também, envolvido com ele que tinha participação nos crimes. E como estavam na partida de futebol, em um momento que estavam todos concentrados, na hora que esse grupo criminoso chegou para executar a ação, outras pessoas foram atingidas”, disse.

Criminosos identificados

Segundo o comandante, todos os envolvidos no crime, incluindo o mandante, já foram identificados pela polícia. “Ontem mesmo, nós fomos em diversos endereços desses criminosos na busca de prende-los, porém eles já tinham fugido”, ressaltou.

Após a repercussão do caso, na manhã desta segunda-feira (23), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) colocou 200 agentes nas ruas para uma operação contra crimes praticados em Manaus. “O sistema de segurança pública está focalizando todos os esforços para capturar e prender esses criminosos, mais uma vez, pois todos eles já foram presos e estão novamente na rua cometendo esses crimes”, afirmou o tenente-coronel Márcio Leite.

Disparos

Segundo PM, as vítimas disputavam um torneio de futebol, na tarde de domingo, quando os atiradores chegaram. Os tiros foram disparados por volta das 16h30, dentro do Centro Comunitário Esportivo (CCA do bairro Jorge Teixeira), local conhecido como Campo do Teixeirão.

Estavam em campo jogadores do time Thuny, da comunidade Braga Mendes, Zona Norte, e do time Guarany, do bairro Vila da Prata, que fica na Zona Oeste.

Conforme a PM, os atiradores estavam em um veículo Classic de cor preta, de placa não identificada. A Polícia Civil investigar o caso.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.