Manaus, 29/01/2023

Amazonas

Vereador agride médico após não conseguir atendimento prioritário para filha, diz hospital do AM

Vereador agride médico após não conseguir atendimento prioritário para filha, diz hospital do AM
09/12/2022 15h20

Um médico que estava de plantão em um hospital público de Ipixuna, no sudoeste do Amazonas, denunciou ter sido agredido pelo vereador do município Elton Almeida (PL), na terça-feira (7). Segundo a direção da unidade, a confusão ocorreu quando o parlamentar buscou atendimento para a filha e teria exigido que ela passasse à frente de outros pacientes.

Segundo o diretor do Hospital Maria da Glória Dantas, Edson Fidelis, o parlamentar teria chegado à unidade hospitalar alegando que a filha estava convulsionando. Entretanto, o quadro foi descartado após avaliação da equipe médica.

“Quando foi realizado o atendimento pelas enfermeiras, os sinais vitais estavam normais, então ela não estava em crise. E o médico informou que por ela não estar em crise, ele teria que atender outros pacientes que estavam internados e precisavam de maior cuidado, e depois ele retornaria para o pronto-socorro para atender os pacientes de urgência e emergência, e aí voltaria às atenções para os pacientes em quadro de menor gravidade”, relatou o diretor da unidade ao g1.

O vereador ficou exaltado após ouvir o que o médico havia dito, e chegou a invadir uma ala onde não tem autorização para entrar, para dizer que exigia o atendimento.

“Mesmo quando o médico estava atendendo os pacientes de emergência, ele ficou o tempo todo tentando coagi-lo, dizendo que queria pressa no atendimento e chamando o profissional de ‘vagabundo’ e outras palavras de baixo calão”, disse Edson.

Ao ouvir os xingamentos, o médico se irritou e rebateu o vereador. O vereador teria iniciado as agressões físicas, e os dois chegaram às vias de fato em plena na unidade hospitalar.

No boletim de ocorrência, registrada pela equipe do hospital na delegacia de Ipixuna, integrantes da equipe médica que testemunharam o episódio afirmaram que essa não é a primeira vez que o parlamentar cria confusão na unidade por não obter prioridade no atendimento.

“Não é a primeira vez (…) Elton costuma chegar ao local querendo atendimento exclusivo e age com agressões verbais”, disse, em depoimento à polícia, uma das enfermeiras da unidade.

Após o episódio, o médico comunicou à direção do hospital que pretende deixar o município.

“Quem fica prejudicado é a população com a decisão do profissional de deixar a cidade. Nós trabalhamos com regime de plantão de 15 dias, então isso vai afetar muito o atendimento à saúde das pessoas que moram em Ipixuna”, concluiu Edson Fidelis.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.