Manaus, 14/05/2021

Política

Vereadora propõe à prefeitura fomentar a economia local por meio do Banco do Povo

foto: Simone Brandão
foto: Simone Brandão
03/05/2021 13h46

A pandemia do novo coronavírus afetou bruscamente a economia no mundo. Milhares de empreendimentos fecharam e outros sobreviveram a duras penas. Ter uma linha de financiamento desburocratizada e com as menores taxas de juros do mercado é o sonho da maioria dos empreendedores e foi isso que a vereadora Brena Dianná (PSD) propôs nesta segunda, 03/05, no plenário da Câmara Municipal de Parintins.

“Precisamos de planos emergenciais para a economia de Parintins e para nossos pequenos empresários formais e informais. A criação do Banco do Povo vai fomentar a economia local e gerar emprego e renda aos parintinenses”, explica Dianná.

No Amazonas, o programa existe em alguns municípios, como por exemplo: Maués, Barcelos, Coari, Itapiranga, Tefé e Urucará e representa um novo caminho para a economia local, uma vez que gera o interesse do empreendedor investir em seu negócio próprio.

Com uma economia majoritariamente em agronegócio, é no período do Festival Folclórico que Parintins tem resultados significativos na economia local e a vereadora pontuou: “Investir na capacidade de novos e antigos empreendimentos, criar uma indústria criativa, este termo pode até parecer ser novo, mas não é, pois temos exemplo dos nossos Bumbás, que fazem parte da indústria criativa. Podemos desenvolver outros núcleos criativos locais, para trabalhar com base nas tradições e gerando ainda mais turismo para nossa região, não só na época do festival”.

O Banco do Povo consiste em financiar com o conjunto de produtos e serviços financeiros destinados exclusivamente às pessoas físicas de baixa renda e microempresários, sem a obrigatoriedade de comprovação de renda, porém que possua um pequeno negócio. As taxas são menores que as dos grandes bancos e com um crédito destinado ao giro capital ou aquisição de produtos para o negócio.