]

Manaus, 23/10/2021

Política

William Alemão vai a cemitério, constata ‘abandono’ e pede revitalização urgente no local

William Alemão vai a cemitério, constata ‘abandono’ e pede revitalização urgente no local
06/10/2021 17h00

Fechados totalmente no Dia de Finados do ano passado e reabertos excepcionalmente no último mês de agosto, por ocasião do Dia dos Pais, os cemitérios de Manaus deverão reabrir as portas no próximo dia 2, para visitação pública. Mas, apesar do esforço dobrado para se fazer reformas e manutenções, com vistas ao feriado e à própria reabertura total no pós-pandemia, alguns desses locais apresentam problemas estruturais e precisam urgentemente da intervenção do poder público.

É o caso do Cemitério Santo Alberto, localizado na Colônia Antônio Aleixo, zona Leste da capital amazonense. A condição do complexo ficou tão comprometida nos últimos anos, que os próprios moradores tiveram de improvisar, colocando pneus enfileirados para substituir um muro que caiu, já faz algum tempo. A finalidade foi delimitar o espaço e, consequentemente, separar as sepulturas (o visual delas) das casas mais próximas.

O vereador William Alemão (Cidadania) recebeu a denúncia, foi ao local e constatou a situação. Além do muro, ele se deparou com mato alto, jazigos danificados e lixeira viciada.

“Recebemos a informação de que o muro havia caído, por meio de uma das lives que faço nas redes sociais. Tem essa lixeira a céu aberto e apenas um pedaço de muro, que fica lá para parte de cima. É uma área que necessita estar mais humanizada”, avaliou William Alemão, enquanto mostrava o estado do cemitério.

Enquanto conversava com um dos moradores, o parlamentar não só foi informado da improvisação dos pneus, como também do destino que precisou ser dado aos mesmos pela prefeitura, para evitar a proliferação de mosquitos da dengue, chikungunya, entre outros, no local.

Mesmo assim, como o próprio Alemão definiu, os problemas vão além do muro.

“A sensação é de abandono”, sintetizou.

A notícia boa foi que, durante a fiscalização, o vereador encontrou servidores da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) mapeando toda a área, com o intuito de ao menos dar início à limpeza do cemitério.

“Secretário, dê aquele seu olhar humanizado para os cemitérios, pois este aqui está esperando. Afinal de contas, dia 2 é Dia de Finados e muitos familiares vêm prestar homenagens aos entes-queridos. Esse aqui é um cemitério pequeno, mas também merece atenção para ficar mais bonito”, frisou William Alemão.

Um século
O Cemitério Santo Alberto está localizado na rua Monteiro Maia, s/n, bairro Colônia Antônio Aleixo. O imóvel é composto de cinco quadras e aproximadamente quatro mil sepulturas, com mais de seis mil inumados.

Dados históricos apontam que o referido cemitério foi fundado no fim dos anos 1910, por missionárias que cuidavam de hansenianos internados, e que ganhou esse nome, por meio da Lei Municipal 1.842, de 8 de julho de 1986.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.